Seguidores

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Quase humano?

Joca Faria


O sol está apino já é meio dia...E já fiz pouco já fiz muito...tudo acontece na capital do avião.
Como pasteis numa banca perto da igreja matriz, faço contato...caminho pela cidade de bermuda mesmo...sem criar nenhum estilo próprio...Quero viajar ser diferente mas sou sempre igual a mim mesmooo...olho-me no espelho e não vejo nada além de um ser quase humanooo.
Tudo acontece como quase sempre as mesmas pessoas os mesmos desafios ontem atravessei a via Dutra para deixar um currículo...e voltei a sós porem ...acompanhado...tenho medo quase sempre de perder-me no caminho da luxúria não realizada. Porque temos que ser assim sempre luxuriosos. Se não atingisse um certo nível de conhecimento seria um pam sexual...não teria limites mas me emponho limites a lúxia toma conta de minha mente...quem me vê não sabe o que penso...a um ser desprezível escondido dentro de mim pronto a cometer todos os delitos sexuais...dizem que as Igrejas deveriam acabar isto é um absurdo estamos mesmo com elas ...numa quase total materialidade...a família esta sendo desestruturada...tudo se acaba ...e eu perdido nesta kaoticidade entre o mal e o mal.
Não sei se vencerei meus eus. A luta é diária tranquilamente diariamente dentro de minha mente...
Sempre as mesmas fantasias ativo e passivo dentro de casas de luxuria total...homens e mulheres fazendo amor...sem limite der repente viram estatuas de sal...séculos passam e ao pó retornam...quero escapar desta roda...quero libertar-me ...tornar-se um ser...um ser humano de verdade...ainda sou um monstro a descer agora solitário a torre a grande torre de onze de setembro...
Não compreendo nada tento seguir a intuição ela me diz para ser ou não ser...
Estou entre o masculino e o feminino...tudo é uma grande ilusão nossos corpos escondem e mostram nossos desejos se tivesse nascido em Roma seria feliz pois amaria todos os corpos...mas sou um ser da hiper-modernidade e tento resistir aos encantos desta luxúria cada vez mais material estamos muito longe do sol. Descemos um grande abismo quero voltar a luzzzz.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

http://mundodebeth.blog.terra.com.br/

http://fariajoca.blog.terra.com.br/

Nenhum comentário: