Seguidores

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Poder

Joca Faria

Nesta era de informações ou hiper-modernidade o poder não é dado a qualquer um. É necessário muito esforço para alcançar o poder, seja ele qual for.
Desde um emprego ou ser eleito presidente da republica de um pais qualquer. Tornar-se um grande empresário, tem que se lutar muito para chegar lá.
Até para ser poeta há um grande esforço. Para construir uma ong tem que estudar muito e arregaçar as mangas para chegar lá.
E assim, nesta hiper-modernidade com internet quase de graça em infocentros e bibliotecas demonstra que não se paga caro pelo conhecimento. O grande abda Almirez estudou tudo sobre economia nos anos noventa, numa biblioteca pública. Depois, entrou na faculdade, dominando a matéria e desafiando professores. Hoje, está na classe média, curtindo o esforço feito na década passada.
O grande líder latino americano Hugo Chavez, é uma dessas pessoas que se preparou muito para conquistar o poder, mas infelizmente usa o seu conhecimento para criar uma nova ditadura na nossa América.
A democracia deve estar junto com o conhecimento. O filósofo Samael Aun Weor atravessou a América Latina a pé, até chegar ao México. Ele trouxe para a contemporaneidade o Conhecimento Gnóstico, de todos os povos antigos do planeta e de graça, repassou em seus livros para aqueles que querem deixar de serem cegos.
E assim livros estão nas estantes das bibliotecas ou são vendidos bem baratos, em sebos, basta vontade para buscar o conhecimento, o saber.
Lula é presidente porque o José Dirceu construiu um Partido dos Trabalhadores bem preparado, nos melhores moldes do Partido Democrata Americano. O PT é hoje, um dos três grandes partidos no mundo.
Tudo deve ser planejado, ter um projeto de vida e lutar por ele. O músico Edu Planchêz, finalmente começa a gravar um cd, com um bom produtor musical, depois de passar fome pelas grandes capitais brasileiras.
E assim, caro leitor, lute por seus sonhos, vá em frente e chegará lá. Estamos na era da informação, mas o mundo ainda precisa de pedreiros, açougueiros, carpinteiros e poetas.
Nunca se desesperar, lutar pelos sonhos, chegar ao pódio e ser os campeões, como dizia a velha banda Queem.
E assim vou me indo, tenho que ler e agir muito neste dia... hoje!

João Carlos Faria

Nenhum comentário: