Seguidores

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Em busca da essencia perdida...

Em busca da essência perdida....

Joca Faria

Tarde tudo se faz tarde nestes dias. Ando lendo pouco menos que mereço, mas vou dar um jeito nisso também escrevo menos que deveria. A vida é curta e curto é nosso tempo
Temos que trabalhar e aprender a ficar em silencio. Não sou escritor porque sou perfeito longe de mim esta a perfeição sou puríssimo defeito.
Em busca de algo além de minha janela. Na avenida passam carros e a noite tudo não acontece. Não releio livros importantes , mas gosto de assistir sempre o filme Dois Perdidos numa noite suja talvez tenha me refletido naqueles personagens que como eu não sabem amar.Quero aprender a amar.Mas sou muito feliz. A cidade é nossa de todos nos ouço ao longe uma canção de Paulo Ricardo.
Quero ouvir uma canção minha do Léu Mandi e de muita gente boa que faz nossa cabeça, mas que cabeça. Nunca usei drogas nem pretendo usar.
Prefiro livros e a cada dia mais descubro os mantras. Eles são para mim uns segredos sei que ainda desafino. Quando emito o som de um mantram. A cada dia mais estou mais feliz com este tortuoso caminho Gnostico que aprendo todo o dia santo.
É um caminho difícil como passarei a olhar as mulheres da cintura para cima ai me chamarão de boi ola , mas não to nem ai para o que dizem. Busco a felicidade tentando chegar a minha essência. Mas que essência deve ser esta? Não sei só sei que ás vezes poço falhar dias destes fiquei encantando com uma bela moça de programa que vi numa praça central.
Se tivesse dinheiro no bolso correria o risco de cair de excitação e fazer um sexo selvagem.
Sempre podemos cair. Faz parte de jogo eliminar o eu não é fácil não.
Mas chegaremos lá. Nunca vi um disco voador dizem que 1989 pousou um no CTA.
Sempre dizem minha irmã e minha vó viram um na Mantiqueira.
Mas há moça era muito bela e sensual. Gosto daquele casal estranho da novela das oito uma prostituta e um executivo sacana que se amam e escondem-se de si mesmo. Que belos personagens.
Ontem vi no Metrópoles um amor de uma mulher e um travesti era um filme estrangeiro. Que pretendo assistir.
Acho que sou muito bi sarro disfarçado de careta sou muito careta. Quem me lê não me reconhece pessoalmente.
Mas gente somos mortais e frágeis. Querer sexo é um direito mas querer o supra-sexo e ir além da eternidade.
Que vivam todos nos pobres humanos. Daqui a pouco encerra meu tempo devo terminar.
Um beijo profano aos atores da realidade.

João Carlos Faria

O blog de nossa Daniella Peneluppi

www.castelodosonho.blogspot.com

www.cidadedaspalavras.com.br

Nenhum comentário: