Seguidores

segunda-feira, 7 de maio de 2007

festa

फेसतास

Joca फरिया

O tempoAo que parece no fim do horizonte ... Não se encontra nada, mas o que é o nada se não somos o tudo quem dera ouvir falar em festas।Mas que festas? O mundo não é só festas e desejos...O mundo também e a realidade do trabalho da penúria, mas quem disse que o trabalho é penúria? Esta viajando talvez estejamos fazendo uma grande viajem , mas que viajem? Este planeta esta no meio do espaço e da uma volta em torno de si mesmo em vinte e quatro horas.E nunca estamos parados , pois o tempo nos leva para frente, Mas afinal o que estamos fazendo aqui? Carápalida aqui o que? Eu vou e sair por ai a passear. Acabo de comer uma tapioca e vou em frente que não sou sapo nem rã e não quero ser mordido pelo mosquito da dengue não.Ando sozinho , mas Ás vezes até uma má companhia vai bem. Menina seus seios azuis são fartos e belos tu és divina.Qualquer hora desta pego um carro e vou viajar sem volta. Mas que volta e meia vamos dar. Vou é cantar no coral lá do Chico Triste mesmo porque todos estamos alegres.E nem um pouco tristes esqueçam as inimizades e as rivalidades elas só aumentam nosso carma e cadê nosso dharma, sem merecer não tem faça bem sem culpa e não faça o mal....Ela de saias em minha frente , meus olhos não se cansam de vela.... Não para de cantar as novas canções que estão no cd Versos Sanguíneos.O que ainda não fiz? Não plantei árvore nenhuma e não tive filhos e mesmo assim sou feliz....Quem sabe planto as árvores os filho só Deus SABE. Quero mesmo é uma musa uma bela musa...Para ver o mundo com outros olhos...mas olhos sedentos de mar , amarelo manga...Quero sair nu pela praia Dançando cirandas em festa...Mas que festa....João Carlos
Faria
www.cidadedaspalavras.com.br

Nenhum comentário: