Seguidores

quinta-feira, 29 de março de 2007

Não me falta neurônios

Dedicado a Salvador Arnoni

Joca Faria

Acabo de dar uma olhadinha rápida nos jornais tudo acontece neste planeta chamado Terra. E talvez tudo devesse acontecer. Acabo de comer uma boa pamonha de sal. Meusneurônios estão bem alimentados.Estou meio desanimado enquanto autor. Tenho de terminar a revisão de meu primeiro livro e não termino. A coisa não e fácil não. Quase sempre não acontece do jeito que queremos. Mas vamos enfrente, pois o Sol esta quente , Temos que ter coragem para seguir o caminho. Acabo de ler mais um livro de Lobsang Rampa.De deixar um currículo numa agencia de emprego para tentar trabalhar na Embraer quem sabe as coisas começam a mudar.Consegui o livro Um convite a Filosofia de Marilena Chauí. E outro de Samael Aun Weor sobre dialética. Ler é a melhor solução para não se entrar em depressão.To chegando á conclusão tardia que política partidária não é algo para mim. Neste anoFaz vinte anos que me filei ao PT que sai em 2001. E hoje estou bem frustrado no PV. NADA contra nenhum destes partidos. Talvez eu que seja um político incompetente.Por isso quero me distanciar destas atividades. E concentrar - me em outras atividades.Já repararam quantas lindas mulheres têm nesta cidade não é algo mais interessante que política?Mas e as eleições em 2010 como serão? A de 2008 em São José dos Campos será bem morna. Nada de mudanças e eu que pensei que ajudaria a inovar. E acabo assistindo a este conservadorismo Tucano ser mantido eternamente. Com a grande ajuda do PV local que Idea de Índio que o Ricardo Faria teve ao propor que fossemos parar no PV.Mas como já escrevi esqueça se a política , Vamos escrever sobre mulheres mas porque elas não estão na política? Que pena seria mais animadas ás reuniões chatas nas quais sempre participamos.Reuniões políticas da-se uma impressão de impossibilidade de mudar nossa sociedade é cada um por si e que se foda o resto.Somos sempre umas grandes laranjas a serem chupadas e jogadas fora.Mas tudo continua sempre enfrente.Quem sabe uma hora destas acho algumas pessoas de caráter e vontade e monto uma ong com vocação social.Neste pais deveia-se criar um movimento dos sem empregos, Cadê lideranças sociais de verdade. Só vejo gente defendendo os cãezinhos das madames, Ora isso e fácil quero saber de propostas serias para se gerar emprego e renda.Coisa que a Cut, Mst e outros não propõem nem com o governo Lula a questão do emprego e educação neste pais é resolvido.O que o Clodovil Hernandes anda fazendo em nosso congresso, Coitado ta ganhando tão pouco.Ele se junta ao Gabeira. Estes sim são dois cabras machos cidadãos que tem opinião própria e tem que agüentar uns chatos dizendo que eles não podem falar em nome de seus partidos. O GENTE medíocre que temos que conviver.Queria ver nas listas partidárias discussões sobre a questão do emprego sustentável.A tão famosa geração de renda.Mas vou me indo que o meu negocio é outro ainda não sei o que, Mas não é vender anuncio de site.Qualquer dia deste ouço o Edu Planchez e vou-me embora para o Rio de Janeiro.Lá tem gente querendo mudar este nosso Brasil aqui em nosso Vale do Paraíba só querem mesmo é arrumar uma boquinha, Mas ta acabando olha os promotores aigente.Cuidado vai sobrar cadeia pra todo mundo. To avisando logo.Beijos a todos amigos e prováveis inimigos.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

OUTONAL

OUTONAL
Joca Faria
Pessoas passam pela rua XV. um BANHADO verde é avistado do alto da cidade.Pessoas que nunca converso passam por mim. Mas de vista as conheço há milênios.Nunca conversei com elas, Talvez nunca conversaremos.Grittos em plena Rua XV. Saio de perto não quero ficar neurótico.O ócio nos causa dor, O ócio nos faz pensar.O cio nos deixa em excitação. A primavera outonal nos faz ter desejos.A neblina encobre paixões não reveladas. Procuro o sexo fácil em praças a preço de banana, desisto a consciência me faz pensar.Pagar por um prazer que não terei.Nas estradas em caminhões. A solidão faz nos pagar por corpos.Pois estamos solitários. E não há tempo para conquistas.Ai o prazer esta na compania e não só no sexo desejado.Faz tempo que não viajo de caminhão. Nem sei se viajarei de novo.Vejo uma noiva atravessar a estrada toda de branco, Com manchas de sangue em seu vestido branco.Quem é ela que nos encontra em banheiros de bordeis.Não sei a estrada termina num abismo.Para onde vou? Estou longe de minha cidade.Quem nos somos a dirigir caminhões?Nas estradas esburacadas desta nação.A mulher de branco me beija, Na curva da morte.Onde estou?
João Carlos Faria

domingo, 25 de março de 2007

o mundo de beth

O MUNDO DE BETH

Joca Faria

Estou dentro dentro de mim mesmo, dentro de teu coração descubro-me super-homem.Ao lembrar de dias em que todos viajamos juntos.No centro no centro de nosso coração cidade.Hoje caminhamos sós como profetizou Solfidone agora cada um de nos vivendo nosso próprio mundo. Não sei se é ruim ou bom tudo vai além do Bem e do Mal.Não encontro mais sinais nem pessoas quando ando pela cidade.Mas sou obrigado a conhecer novos universos em novas pessoas e a redescobrir o mundo além de nossas paixões.Caminho sem rumo, Com documentos pela Praça Afonso Pena.Por desejos irrealizáveis, sou feliz pois hoje acontece, sempre acontece hoje.Neste Domingo que esta frio sinto a poesia aproximando- se de mim neste larcheios de grandes encontros.Fogueiras de vaidades são acesas quando juntos todos estamos.Mas quero estar sempre com alguns de vocês , prefiro hoje encontros à sos para sorver seus conhecimentos e de suas amizades.Quem somos? , quem não somos?Sim somos poetas, cantores, sonhadores e ate que torçam o nariz também políticos...Pois mais os vejo hoje nos encontros nas câmaras municipais de nosso Vale do Paraíba...Do que em Sarais pelos bares da cidade...Também porque não vou aos Sarais ...não porque não queira ...mas são as imposições de nosso inferno capitalista.......Quero te encontrar e até te abraçar sejas quem fores tu. Tens um lugar em meu coração cigano...Quero contigo andar pela Mantiqueira subindo e descendo montanhas ...quero com vocês visitar tribos indígenas em nosso litoral Paulista...Gosto de vocês os amo mesmo distante....Quem sabe nas próximas vidas estamos por ai de novo já que nos conhecemos desde tempos imemoriáveis.A solidão só se faz presente porque estamos sempre ausentes.Chego ao fim sem fim. Pois sinto o cheiro de um frango assado...sabes que minha fome é grande. Um beijo de um guardião de um portal perdido no Parque de Nossa Cidade.Que ganhes seu dollar de cada dia para podemos rachar a conta.Beijos niliinistas e uma boa sorte ao retorno de nossa
Irmandade Neo Filosófica.......

João Carlos Faria

Irmandade Neo Filosófica

Grupo Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

A cobra e o peixe......?

A cobra e o peixe......?

Dedicado a Irmandade Neo Filosófica
Fundade em 1998.


Joca Faria


Nuvens num céu as portas estão fechadas para todo mundo e quase ninguém.
Quem são estes seres a caminharem pela estrada de um Sol forte.
Que perspectivas tem estes homens insolentes nesta sociedade totalmente controlada
Travestida de democrática. A falta de liberdade econômica e a pior de todas as ditaduras.
E nunca sabemos como resolver de fato este problema econômicos. Nossa sociedade
É hipócrita e não quer fazer o controle de natalidade não vai haver água no futuro em nosso planeta e não podemos mais perder tempo.
Falta ousadia aos políticos cabe a sociedade refletir e agir buscar as saídas, a violência, a ganância nos levam a um abismo.
Precisamos criar uma nova visão de mundo esta competitividade não nos leva a lugar nenhum.
Somos muito materialistas cada vez nos tornamos mais egoísta como podemos nos dizer Cristãos não somos não. Parece que a cobra esta enrolada em torno do peixe preste a
devoralo.
E ficamos assistindo a toda esta violência como se ela não fosse conosco, Como se os
João Hélios estivem em outros planetas.
Não podemos mais esperar, não devemos ficar em nossos sofás vamos agir de alguma maneira.
Vamos sair destas salas de jantar de nossa vidinha bem acomodada dentro de nosso lar enquanto em nossas avenidas as drogas são vendidas por adolescentes displicentemente
montados em suas bicletas nos natais e nos carnavais.
Não adianta instalar a pena de morte já temos a pena de fome, a pena sem educação, sem nenhum senso critico.
Somos provocados a todo momento nas ruas de nossa cidade a dor é grande. Ver as pessoas procurando empregos nos balcões e nunca encontralos. Nada alem de belas promessas.
Porque a CUT não organiza a classe desempregada porque não se cria o movimento dos
Sem trabalho.
Enquanto isso enchem –se as repartições de almofadinhas e vagabundos parabenizo o ministério publico da Cidade de Taubaté-sp que impediu e fez o governo demitir parentes de políticos onde esta o Ministério Publico em São José Dos Campos.
Onde estão os verdadeiros homens públicos neste pais, Dormindo distante da realidade
das ruas, fechados em seus condomínios.
Vamos ter que reverter este quadro para mudar este nosso mundinho medíocre.O que precisamos fazer para tirar a bunda de nossas cadeiras.
Vamos nos mexer ou seremos as próximas vitimas?
Precisamos de geração de renda, de alternativas econômicas viáveis.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

Homens sem caráter

Homens sem caráter

Joca Faria

Manhã nublada o Sol ainda não surgiu. Ontem assisti no Entrelinhas o poeta Wali Salomão com a majestade de poeta marginal, mas de marginal não tem nada. Ele é um grande mestre da palavras.
O sol continua dormindo vejo lindas mulheres em minha frente.
Tudo leva a uma saída, Mas que saída? Onde o coelho esconde o buraco do rato? Mas que rato não a rato nenhum além do que encontrei na Avenida JK quando voltava do curso de filosofia.
Dias destes assistindo ao jornal nacional vi Edu Planchez numa escada a protestar contra a violência. Queria estar com ele qualquer dia destes irei ao Rio de Janeiro nadar nu em Ipanema.
Por falar em ratos fiquei sabendo que eles estão atacando as merendas das criancinhas por ai, Tanta corrupção neste pais gente bandida tem em todo lugar. Peço aos Deuses prisão para estes homens sem caráter. São tão hipócritas que traves tem –se de defensores do povo.
Dentro de partidos políticos.
Agora tenho saudades do tempo em que corríamos nus pelo centro da cidade nossa antiga Irmandade.
Hoje estamos sós cada um em seu caminho. Cada um de nos perdido em seu próprio labirinto.
Estes nossos labirintos não se cruzam mais estamos sós.
A ver navios. A chorar verões perdidos neste novo outono que se inicia sinto saudade de meus amigos de nossas caminhadas no Parque de nossa Cidade.
Quem sabe , quem sabe um dia estaremos todos juntos novamente agora me vou embora a chorar verões perdidos.
Tenho saudade do que ainda não vivi.
Tenho muita sede de viver.beijos ancestrais.



João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

A poesia nossa de cada dia...

A poesia nossa de cada dia...

Joca Faria

Hoje é sempre hoje. Acabo de ler um belo poema de Reginaldo Poeta Gomes para mim uma revelação de nossa poesia Valeparaibana. Isto mostra que a internet tem um grande papel na divulgação literária e das artes hoje em dia.
Hoje é uma bela segunda feira chuvosa quase não vim a meus pequenos compromissos,
precisamos de ousadia nesta sociedade contemporânea. Ontem fiz um passeio por nossa região fui até Pinda visitar uns parentes.
Mas aque interessa ao leitor. Vamos ao trabalho, mas que trabalho a poesia nossa de cada dia quem nos dá o Poeta Reginaldo. Brinda-nos com ela em nosso e-mail.
É uma poesia sintética nunca prolixa sempre economizando palavras e esbanjando o amor pela VIDA, Semana passada quase que ele me fez soltar os passarinhos de minhas gaiolas quando ele escrevia sobre passarinhos que o irmão prendia.
Mas como não são meus não os soltei. Sempre falando da liberdade este joseense emprega a
felicidade de uma forma pessoal no mês de Fevereiro escreveu com muita qualidade e numa bela diversidade.
Ele já tem alguns livros publicados faz parte de um grupo que não tem nome em nossa cidade, mas todos bem identificáveis.
Osvaldo Jr, Possidonio o musico Leo Mandi e outros.
Ele faz parte do cd Versos Sanguíneos que logo estará no ar.
Procurem na internet este jovem poeta ele tem blog ainda não o achei no orkut.
Seus livros não tem grandes editoras e nem sai nos grandes jornais, mas não é decididamente um autor de gaveta.Ele se expõe até em fotos num jornal sentado ao vaso sanitário.
Como fez no jornal do fotógrafo Marcelo Magano.
É Reginaldo precisas gravar um vídeos para o Yotube. Sua poesia é de qualidade vais em frente que estamos aqui há aplaudilo.
Leiam e busquem entender em algumas leituras sua bela poesia.
Quem sabe este escriba chega lá um dia...

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

sexta-feira, 16 de março de 2007

Viagem a São Francisco

Viagem a São Francisco...

Joca Faria

Aquelas águas muitas águas caindo em cima de meu corpo, Tirando toda a ziquizira numa terça feira naquela cachoeira maravilhosa , Estava eu lá sozinho sem nenhuma outra alma humana por perto, Somente os elementais da natureza.
Era em São Francisco Xavier...Lá onde não tem bolsa...mas esta na Serra da Mantiqueira...onde respiramos um belo ar.Depois de uma hora e meia num ônibus circular. Quem diz que em São José dos Campos com sua urbanidade tem tamanho Paraíso escondido e tão perto...é coisas de nosso Vale do Paraíba tão pouco explorado
por nosso povo.
Lugar onde Edu Gair caçava borboletas junto com seu auter ego Frankilin Maciel os dois subindo em direção a Cachoeira dos Couves... numa vibração intensa perante a força daquelas montanhas onde vive um Gigante adormecido...
Mas que Gigante e´aquele que esta escondido próximo ao vulcão extinto que existe naquelas terras...Vulcão este desconhecido...As águas rolando em minha cabeça eu hum homem nú... curtindo aquela beleza.Fechava os olhos e ouvia vozes próximas.Um outro mundo onde existem portais...que nos levam a lugares mágicos...
Este é São Francisco um lugar de encantos com boa comida e um povo bem tranqüilo e hospitaleiro...onde se toca um bom violão na praça..Todos caminham tranquilamente pela mata nas noites de lua cheia...onde o Lobsmem se esconde...
Quase nunca aparece.Um lugar onde se avista todo o Vale onde tudo pode acontecer...disco voadores voam junto com gaviões por sobre as montanhas...
Mulheres tomando água somem em desfiladeiros...sem nenhum explicação...
Amigos passeiam de carro curtindo aquela bela paisagem esta é São Francisco
onde nunca houve balsa...onde se faz boa cantoria com o TREM DA VIRAÇÃO...
Onde caminhamos sem nenhum objetivo a não ser ver aquele lugar mágico abençoado pelos deuses.
Onde o Gigante dorme um sono de mil anos....

João Carlos Faria

http://www.saofranciscoxavier.org.br

www.cidadedaspalavras.com.br

sexta-feira, 9 de março de 2007

Um dia para nos Homens?

Um dia para nos HOMENS?

Dedicado a minha mãe dona Cida e a Ângela Guadagnim.

Joca Faria

O sol por estes dias esta forte. Quase fui a uma cachoeira em São Francisco no dia de hoje. Não arrumei nenhuma compania é as vezes se tem a grana. Mas nem sempre o dinheiro salva.
Talvez o dinheiro nunca salve. Hoje é dia da Mulher e para mim elas são tão importantes que nem irei escrever clichês.
Dias destes uma amiga leitora a Teresa Maya escreveu-me pedindo meus tortos textos que bom tenho leitoras. Tenho andando com dificuldades para arrumar um computador para escrever. Preciso voltar a escrever em papel. Mas peguei este torpe vicio de usar esta maquina para registrar minhas idéias.
O mundo anda rodando. Nunca devemos ficar parados. Vivemos numa sociedade onde quase todos são excluídos por vários motivos. Por isso talvez não seja necessário ter datas especificas para cada coisa. E a imprensa fica bem chata nestas datas nem tão queridas assim.
Lembro-me de um comício em 1988 com a vice-candidata à prefeita de São José dos Campos a Ângela Guadagnim que fez um discurso maravilhoso a época sobre as mulheres mortas numa fabrica se não me engano na Inglaterra e agora Ângela foi julgada pela mídia e o povo caiu igual a um patinho punindo injusta mente a esta grande brasileira. Escrevam-me mostrando onde ela teve um mandato ruim.
Temos que desenvolver um censo critico nas opiniões comuns que a imprensa tenta nos passar. Jornalistas não são Deuses nem sempre falam com clareza e isenção.
Digo isto porque escrevo e conheço nossas falhas será que a imprensa é sempre ética e isenta?
Mas não cabe a mim julgar, pois também sou escritor e tenho uma coluna semanal há quase dois anos.
Levada a trancos e barrancos. E duro escrever sem ter um computador em casa tive esta experiência de ter um computador por alguns meses e escrevia quase todo dia.
E tão delicioso escrever, mas deve ser melhor ainda publicar um livro solo. Chego lá um dia. Mas pergunto quando será o dia do homem? O político e ex poeta Franklin Maciel me falou que tem uma data destas. Mas não disse quando.
A política é importante para uma nação , mas escritores também o são.Prefiro cultivar as duas funções.Se bem que com a política sinto que não mudamos nada. Ela esta atualmente num âmbito pessoal e não coletivo as pessoas querem mesmo é se arrumar e acabam arruinando nossa Nação.
Temos que criar caráter e realmente trabalhar pelo social. Ate a onde o Partido Verde é ideológico?
Não sei? As ações praticas e pragmáticas que vejo lembram-me qualquer partido.
Por outro lado as reuniões regionais no Vale do Paraíba acenam com a construção de uma política regional.
Mas só vejo jogarem e não escondo que também jogo. Mais pela diversão que pela perversão.
Quando seremos homens públicos de verdade. Como diria Salvador Arnoni precisamos nos reciclar.
Mas irei terminar este texto parabenizando o PV por ter criado uma cota de trinta por cento de mulheres nas suas executivas.
Temos que ser mais críticos conosco e com as instituições a quais participamos.
Se não acontecer isso não se cria uma democracia participativa de fato.


João Carlos Faria

Grupo Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br