Seguidores

terça-feira, 30 de janeiro de 2007

Ser

Ser

Joca Faria

Não ser ou ser será que somos verdadeiramente de nosso tempo?
Então porque nos anos noventa me identificava com o movimento hippie.
Quem somos verdadeiramente?
No orkut me vendia como o homem nu, E fui delatado por minhas fotos de nudez.
Porque temos uma sociedade com uma moral duvidosa.Porque a nudez é encarada como uma imoralidade?
Na internet criamos uma nova identidade somos geralmente cidadãos perfeitos.
Não vejo nada de mais na transa gravada com a modelo Daniela Cicareli e sim vejo como uma bela poesia de vida. O sexo como ele é de verdade com tesão amor e carinho.
Estamos nus nos dias de hoje, num grande Big Brhoter.
Sendo desvelados. Nem a morte nos é poupada como a de Sadam Hussein.
O que este mundo virtual nos afeta? Estamos todos juntos, mas completamente longe um dos outros.
Ou cada vez mais pertos?
Na internet encontrei uma bela estilista que cria moda. E a chance de criar um novo padrão de vestimentas masculina.
Sair destes limites impostos a nos seres humanos do sexo masculino.
A toda esta moralidade e pré-conceitos. Porque não ousarmos.
Acabo de ler um conto de Jorge Pessoto onde um homem faz uma viagem a temporal.Belo conto deste autor.
Tudo pode nascer e ser criado basta termos imaginação e ir além do horizonte.
Não podemos desconfiar de nossa liberdade. De nossa ousadia.
Sejamos os criadores de uma nova civilização baseada no ser.

João Carlos Faria

Grupo Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

Nenhum comentário: