Seguidores

sábado, 28 de outubro de 2006

Tavola Redonda

Tavola Redonda

Dedicado a Máh Varela

Joca Faria

Seios fartos blusa amarela diante de um quadro de Salvador Dali.Ela fêmea com curvas lembrando a Mantiqueira.Sua saia pequena mostrando a calcinha azul.Desejo aquele clitóris gostoso aquela vagina molhadinhatranzarmos numa cachoeira.Fazendo um amor gostoso longe da civilização.Agora ela de vermelho calça preta insinuantemente.Andar de uma garça sem nenhum maneirismo.La fora o tempo nublado dentro de minha cabeça o solé quente dentro de sua vagina meu falo queima.Teu útero em chama viva.Penetro te lentamente.Sem derramar o gozo de uma noite inteira.Volto a biblioteca cercado de livros.Sinto me nos tempos da Tavola Redonda.Faço amor com você por entre livros agora eu Visconde você Emília brincando de papai e mamãe.Viajamos com o pó de pim lim pim pim.Vamos a um futuro.Nos vemos mortos.Voltamos e fazemos amor.Em cima da Tavola Redonda.Volto ao computador.Quem sou?
João Carlos Faria

Grupo Literário Cidade das Palavras.

www.cidadedaspalavras.com.br

Nenhum comentário: