Seguidores

quarta-feira, 19 de abril de 2006

Indio de Neom

Índio de Neom

Joca Faria

Uma flecha poética endereçada ao poeta Dailor Varela atravessou meu
caminho e a fiz chegar ao destinatário.
Recebeu Dailor em plena Rua XV de Novembro em São José dos
Campos o texto de Edu Planchez.
Caro Edu a poesia brota em todos os lugares e em todos os altares
Todos somos mágicos ao mexer com os símbolos que a escrita nos da. Em Paris, Parintins, Paraisopólis, Rio de Janeiro, São Paulo de qualquer papel brota as palavras como vindas de fontes do inefável.
E uma arte a ser estudada o poeta precisa se burilar aprender isto
para alguns leva uma eternidade para outros vêem com facilidade.
Quero ainda estar na Lapa ai no Rio, mas quero ir a muitos lugares a inda sim nosso Vale e uma grande Mãe Vaca.
Hoje todos os escritores estão se ligando numa grande teia que e a internet. De Curitiba tenho contato com a doce Bárbara Lia, São Paulo o Rynaldo Papoy e tantos outros.
Precisamos sim criar uma ong editora que publique livros e jornais
no mundo real do papel.
Precisamos divulgar nossos talentos você no Rio nos aqui no Vale do Paraíba a Daniela Peneluppi em Paris.
E assim mostrar ao mundo este novo mundo LITERARIO que é a internet.Ela só esta
ai para mostrar e criar esta teia. Eu e o Marcelo Planchez seu irmão nos comprometemos com esta causa através da futura ong CidadedasPalavras já fizemos dois cds de poesia estamos caminhando para o terceiro. Mas para mim e só o eterno começo. Todos nos. Nos anos noventa fizemos a Celebração ao Renascimento da Poesia, o Jornal Literário Litter, mas precisamos agora criar esta editora com gente de nosso Brasil e até de outros lugares que falam Português vamos camaradas vamos em frente que atrás tem uma nova geração esperando o sinal verde.
Caríssimo Índio de Neom vamos em frente como Centuriões do Litter da liberdade da palavra escrita. Criar uma nova filosofia longe
de instituições burocráticas. Sejamos livres para recriar o novo ,pois
o novo sempre esta ai.
Arregacemos as MAõS com nossos amados Ricardo Faria, Franklin Maciel, Dailor Varela, Ludmila Saracosvisky, Marcelo Planchez, Paulinho da Site Vale e tantos outros Índios Guerreiros
desta Terra chamada Brasil.
Somos uma tribo invisível como diz Carlos Daguapé vamos a guerra viva Cazuza, Raul Seixas, Tom Jobim, Carlos Dromund de
Andrade, Santos Dumont, Monteiro Lobato,Cassiano Ricardo.
E tantos outros que nos incinaram com seus escritos, suas vidas
vamos Índio de Neom vamos combater o bom combate.
A hora e agora ou nunca mais.Não existe passado nem futuro somente o presente.
Arregacemos as camisas, Homens vistam suas saias, mulheres suas
Calças e mudemos o rumo da historia com nossas próprias mãos.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

http://jocafaria.blogspot.com/

Nenhum comentário: