Seguidores

terça-feira, 18 de abril de 2006

Do Irmão EDU PLANCHEZ

Amigo Joca, por favor, faça esse texto chegar nas mãos do Dailor.
Abraços
Do Irmão EDU PLANCHEZ

--------------------------------------------------------------



Padrinho Dailor Varela das grandes veredas palavradas.
Aqui Rio de Janeiro mar sereia lobo luma de oliveira e outras delicias.
Rosa ainda não me jogou água quente + o Ícaro cospe em mim por puro prazer. Meu adolescente voador é um garanhão filósofo que anda espreitando bundas nas janelas com seu binóculo verde musgo(...).
Muita guerra nos morros empório dos magnatas do asfalto. O Rio é carnaval - europa-áfrica-oceania. Não consigo + viver longe desse centro cosmopolita. O Rio de Janeiro é a única cidade cosmopolita do Brasil, o resto é província (tenho pena dos que não vivem essa geléia general de Torquato e Cia). Não suporto + pulsar dentro dessa cloaca caipira em que meus ex-irmãos de rabiscos se comem. Se é pra brigar, briguemos sob a capa estrelada do pedófilo mar de Ipanema. Esse vida é muito curta para ficar aturando a fuligem desses terríveis fogões à lenha. Eu não sou paulista+ pode me chamar de Oswald de Andrade Roberto Piva, e sou paulista e não sou baiano e sou francês brasileiro venezuelano do Iraque( entendeu?) Não sou tão puro assim, andei me esfregando nas cachorras da Guanabara e nas vacas do vale dos Paraíbas. Porra padrinho! Não fique triste! Você é o Barão da Ralé! Sujeito de idéias esporrantes! Abandone esse museu caipira e venha para as velhas ruas da Lapa carburar uns charutos árabes feitos com folhas de uva. "É preciso estar atento e forte não temos tempo de temer a morte". Padrinho, aqui é a esfera da sétima arte, nós somos a sétima arte e todas as outras artes sem nenhuma qualificação na boca do lixo. O Rio de Janeiro esta de pernas abertas para você Don Quixote dos Trópicos. Morrer sim, + de rir. Mande esse camaradas que dizem gostar do que crio visitarem o site da minha banda de poesia elétrica primitiva BLAKE RIMBAUD ( www.blakerimbaud.com.br).

Um beijos de seu afilhadoEDU PLANCHEZ

Nenhum comentário: