Seguidores

sexta-feira, 3 de março de 2006



Urbanidade

Joca Faria

Ônibus lotados, carros velozes numa cidade Kaoticamente alheia ao bucolico.
Uma cidade inspirada na velocidade e no instante, faróis faixas, guardas nada.
Disso impede o mundo veloz.
Andar tranqüilamente de bicicleta e se arriscar e correr perigo.
Não insista a cidade e projetada para a rapidez.
A cidade e para as maquinas não para o homem.
Que homem?
Um homem igual a tudo e a todos não ha diferenças não ha crenças somos programados para pensar igual. Ninguém pode ser diferente.
Seguir a moda. Onde esta a contra-cultura?
Não esta ela e moda, mas que moda? Não vejo surgir nada novo no horizonte das sadias divergências.
Nem um alarme de uma nova proposta de civilização, Algo alem do que vivemos do que esta luta do homem contra o próprio homem seremos nos lobisomens?
Seres malévolos por desvio da natureza? Que resposta civilizatoria podemos dar como sairemos de nossas guerrilhas, destas guerras civis e terrorismos internacionais? Onde estão os pacifistas? Onde esta uma nova corrente pacifica?
Vivemos um mundo dividido em partidos, línguas e nem uma busca para o todo universal.
AFINAL quem somos Homens ou animais irracionais?
Quando iremos alem do homem?

João Carlos Faria

WWW.CIDADEDASPALAVRAS.COM.BR







Nenhum comentário: