Seguidores

sábado, 30 de dezembro de 2006

Não ser?

Não ser?

Joca Faria

Nossa ? nossa? A cada vez que falam comigo levo um susto. Principalmente quando o celular toca. E que sempre estou distraído em alguma galáxia bem distante e subitamente tenho que estar aqui de volta.
E volto rapidamente por isso me assusto, já devia ter me acostumado. Preciso ir ao parque lá não encontro ninguém e caminho tranquilamente a procura de portais.
Dias destes estava voltando ao meu corpo tranquilamente quando vi um ser de uns dois metros de altura olhando-me. Nem bola dei e voltei a esta limitada terceira dimensão.
Com as velhas dores no corpo. O duro na quarta-dimensão é que temos muito a fazer
e lá não existe o tempo. Então vou há. infernos para saber que não devo voltar lá nunca mais.
Percorro as estantes de templos que não poderia entrar. Mas é que fico prostrado por eternidades na frente. E os Guardiões acabam liberando minha egoica entrada.
E que procuro verdades que não passem num comercial de televisão e não se achem nas prateleiras de livros de Supermercados.
Dias deste andava por trilhos num passado qualquer e nada descobria via elefantes azuis.Leões humanos.
Mas estranhamente não tinha medo.As vezes os anjos me deixam velos só para mim ter a coragem de praticar a magia. Para poder estar de volta as estrelas de onde um dia partir.
Afinal quem somos neste planeta chamado Terra? Nesta limitada terceira dimensão.
Talvez até EU ainda não compreenda muitos conceitos lidos nos livros esotéricos mas minha alma
ainda anseia por não ser. Mas devo fazer mais do que só ler aqueles livros empoeirados devo ousar e praticar os ensinamentos deixados lá nos livros empoeirados.
Qualquer dia deste quero encontrar no astral minha amiga Fadinha eu gosto de chama - lá de Bruxa. Mas diz ela que bruxa é coisa do Mal. Como quero deixar de ter ego agora ela é fadinha uma doce e solitária fadinha.
Pena que é solitária pois os solitários não alcançam os céus. Por isso quero encontrar nesta terceira dimensão alguém que acabe com minha solidão.
E desejo o mesmo a Fadinha que para mim continua sendo uma Bruxinha vestida de roxo.
É TARDE já vou parando tenho que voltar ao mundo mágico e ver leões humanos.
Pois nesta tola terceira dimensão não vejo nada além de belos pássaros, céu azul e lindas mulheres que carregam consigo a chave para o Paraíso.

João Carlos Faria

Grupo CIDADE DAS PALAVRAS

WWW.cidadedaspalavras.COM.BR

WWW.jocafaria.cidadedaspalavras.COM.BR

quarta-feira, 27 de dezembro de 2006

Laberintos

Labirintos

Dedicado a Tatiana..

Joca Faria

Espero que não nos percamos neste labirinto da vida, Sua presença sempre fará falta aos meus parcos sentidos. Ontem foi Natal estava em família e com amigos.
Hoje o Sol é forte e caminho por esta cidade em busca da magia da felicidade.
Leio poemas neste computador enquanto escrevo, As distancias do tempo são grandes lembro das pessoas que passaram pelas paginas de minha vida. E sinto saudade não é mais natal. Mas ficou um resto de panetone em cima da geladeira e deleciome com uvas lembrando das pessoas com quem convivi.
O tempo passa e já não tenho mais remorso do que não consegui viver. Tenho todo este presente eterno para viver.
Sinto saudades das paginas amareladas de um livro qualquer. E meus livros que nunca termino. Mas meus blogs estão ai. Ainda publicados na internet.
Vejam lá minhas doces mentiras , meus segredos meus desejos.
Devo já não ter segredo algum. Pois vivo a confessa los nestas linhas que o tempo apagará.
Que ficarão há deriva pelas paginas da internet. Quem precisa de um livro impresso em papel nos dias de hoje. Eu justamente eu. Talvez seja até coisa de um ego qualquer ou a necessidade de deixar uma simples pegada para a posteridade.
Quem além de mim sente saudade de José Omar Carvalho para mim ele vive em alguma montanha lá da Serra da Mantiqueira criando novos textos e novos poemas.
É amigo você já partiu e nos estamos aqui. Vivos? muito Vivos. Meus amigos irão para um canto qualquer da Mantiqueira e eu estou contente esperando novas historias deles.
Quando juntão-se. Só há confusão e encrenca para nos divertir. Que subam bem alto o Pico da Neblina e lá cantem uma bela Canção de Roberto Carlos.
E eu ficarei aqui nesta cidade a torcer por eles. Refletindo num ano que se inicia.
Viva a poesia, viva a vida. Qualquer dia destes junto um dinheiro pego um ônibus e irei ficar uma semana lá em Trindade.
Esperando um disco voador sair do mar.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras.

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

sábado, 23 de dezembro de 2006

Voce é único

Você é único

Joca Faria

Já chegou o natal estamos em festas...Estamos vivos bem vivos não tenho do que me queixar as coisas para mim estão acontecendo e para você é você que ousa me ler.Quem é você e quais seus sentimentos sempre falo de mim e nunca FALO de você leitor aquele que eu tento me comunicar durante o ano todo. Mas não sei quem você éde fato qual é o seu gosto. Suas preferências só me preocupo com meu umbigo com os futuros livros. Mas nunca me lembro de você só falo de meus desejos. Mas e os seus desejos seus gostos de literatura.Nunca escrevo um tema que queira. NÃO sei sua cor sua religião vou empurrando linha abaixo meu esoterismo mau interpretado já escrevi que o colar de Buda tinha 106 contas como posso errar tanto são 108, mas imagina outros detalhes que dou.Tudo bem sou um aprendiz de escritor e um aprendiz de ser humano.Estou contente saiu uma entrevista minha no jornal O Grito do Dailor Varela e da Má Luporini.Mas já quero falar de meu umbigo que droga. Ma como foi seu ano? Quais seus acertos e seus erros?Desejo para 2007 muita saúde para você meu único e estimado leitor sei que você é único não escrevemos para uma multidão. Mas para um só ser uma só alma.Que interpreta meus rabiscos a sua e única maneira. Portanto leitor tenho uma grande estima por você, continue a me ler no ano que vem quem sabe montaremos nossa ong editora.Logo lá para Janeiro já estará publicado no site o novo cd intitulado Versos Sanguíneos com muita gente boa entre elas Osvaldo Jr e Beti Souza e mais poetas novos e renovadores.Tentaremos fazer um vídeo com nossos poetas e começar uma série de livros a serem vendidos nas bancas de nosso vale e capital. Basta arregaçarmos as mangas para tornar estes sonhos realidade.Um só não chega a lugar nenhum, mas varias pernas sim chegam a um ponto determinado.Feliz Natal e um prospero e saudável ano novo.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

WWW.cidadedaspalavras.COM.BR

WWW.jocafaria.cidadedaspalavras.COM.BR

TRANSPORTE PUBLICO

Transporte Publico

Joca Faria

São José dos Campos precisa se acostumar com o debate de idéias e não com socos e pontapés.A prefeitura pode ter exagerado com o efetivo de segurança. Mas os movimentos sociais precisam de um pouco mais de tranqüilidade nas discussões publicas que são feitas na cidade.É lamentável que algo que era para ser um grande debate de idéias acabace em violência gratuita de ambas as partes.Parabenizo o prefeito Eduardo Cury por abrir esta licitação de transporte público.Precisamos de transporte de qualidade 24 horas por dia COM SEGURANÇA.Que seja acessível a todos e que conquiste a classe média desestimulando o transporte individual.Que tenha locais para estacionar bicicletas no centro da cidade.Poderia se criar ônibus circulares na cidade especiais sem tarifa.Teve um projeto no governo LUIZA ERUNDINA de ônibus gratuito cobrando se IPTU.Acredito que precise de mais debates para se ter novas idéias. Muita gente não foi naquele dia. Porque não descentralizar e fazer nos bairros da cidade.São José não esta refletida nesta vergonhosa ação ocorrida na audiência publica.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

Abuso dos Parlamentares

Abuso dos parlamentares

Joca Faria

Vivemos num pais em que o desemprego tem uma taxa muito alta e em que a maioria dos trabalhadores não ganham mais que cinco salários mínimos incluindo os professores do ensino básico e médio.E nossos parlamentares querem se dar ao luxo de ter um aumento de mais de noventa por cento das gratificações.Causando o famoso efeito cascata. Porque não se faz um projeto de lei popular atrelando a porcentagem de aumento dos parlamentares ao aumento do minguado salário mínimo.Porque não se usa esta verba para por em pratica o projeto de renda básica do senador Eduardo Suplici.Porque neste pais só se fica no discurso. E nos do povo só podemos lamentar e escrever.
João Carlos Faria

Manhã

Joca Faria

Não quero começar pelo começo, mas há jeito de começar pelo final? Se tudo é absolutamente igual? Mas hoje para mim é outro dia. NÃO ligo se não tenho dinheiro, pois sei que trabalho duro. E uma hora vem não tenho medo deste Sol, pois em minhas mãos carrego um guarda-chuva.Hoje estou sem bicicleta ,pois quero divagar por esta São José Dos Campos como diria o poeta Wallace Pousso uma Cidade DORMITORIO mas é onde moro e onde quero fazer com que mude.Minha cidade tem nome um belo nome não sou como outros poetas que não nomeiam sua cidade minha cidade é meu quintal.Nunca fui embora daqui até por falta de proposta. Quero hoje uma Casa em São Francisco Xavier aos pés de minha Mantiqueira.Um dia ha. anos atrás quando na BIBLIOTECA na Rua XV de novembro conheci o abda Almirez ele me disse que mudaria o nome desta cidade e agora Almirez? Onde esta você.?Prefiro dos Campos ao das Flores.Mas esta cidade eu a Amo com gratidão.Nesta CIDADE cresci aprendi tudo que sei ela é minha não há mais balsa os rios estão morrendo e não fazemos nada.Há cinqüenta anos atrás no Rio Cambuí se pescava e se bebia água agora é só esgoto um grande esgoto.Mas vamos melhora lá sem sermos eco chatos ou babacas.Poesia que me guia, a poesia esta em todo canto não só em versos pois não gosto de versos e rimas.Gosto da liberdade sem formas sem métricas , num texto sem matéria livre sem formas.Um texto libertário.Um texto viceral, em busca do trancendental não ligo para as criticas embora adore criticas quero ser esotérico quero dominar o sentido da anti matéria.Sou excentricamente caipira, mas não ando descalço, pois tenho medo de furar o pé.Que idiota não há cacos de vidros em todos os lugares.Vamos dançar nos altares. Celebrar a vida nos parques desta cidade.Viva a poética vivemos a nossa primavera.SEJEMOS FELIZES.
João Carlos Faria
www.cidadedaspalavras.com.brwww.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br
Grupo Cultural Cidade das Palavras...

Cine Paratodos vamos salvalo?

Cine Paratodos vamos salvalo?

Joca Faria

O dia hoje esta quente muito quente. E estou nesta semana agitada NÃO podendo escrever meus textos já estava com saudades não vejo Á hora de voltar a ter um computador para poder escrever compulsivamente para atormentar os internautas e causar prazer a alguns e MUITA raiva em outros.O oficio de escrever e um oficio como qualquer outro. Mas é também um saudável vicio estou a fazer a produção do cd Versos Sanguíneos e estou meio só porque meu antigo parceiro anda adoentado .Mas LOGO passa .E ele retornará?Esta semana vi uma palestra interessante com nossa escritora Josefina Neves Mello uma grande figura joseense.Que nos contou na palestra no SESC sobre o processo de revisão e confecção de um livro. Só não falou das duras penas em se comercializar uma obra literária é este desafio que pretendemos enfrentar com a criação da editora pelo Grupo Cultural Cidade das Palavras por empRática idéias como a do Luiz Paulo Costa que propõe comercializar livros nas bancas da região do Vale do Paraíba.Hoje saiu uma matéria no Valeparaibano falando que a Embraer vai contratar mais três mil pessoas. Somos uma grande cidade industrial.Mas também devemos ser uma grande cidade das palavras.Do teatro da mÚsica e das artes em gerais.E nosso velho Cine Paratodos continua abandonado já foi cine pornô, loja de bugigangas e agora serve de espaço para uma lanchonete.E ai empresários? Vão deixar nossa memória virar pó porque não patrocinam um espaço como o dos Sátiras em São Paulo um Café Teatro não vamos cobrar só da Fundação Cassiano Ricardo numa cidade cheia de grandes industrias?Mas também cabe ao poder pÚblico municipal a criação do fundo de cultura promessa feita pelo candidato e agora prefeito Eduardo Cury.O estado não tem que ser o único incentivador da questão cultural. Mas todos os setores da economia e iniciativa privada dinheiro neste pais não falta precisa é ser bem aplicado e usado racionalmente.Voltando a literatura precisamos de uma política literária defenida em nosso Pais de um incentivo aos novos homens das letras através de incentivos culturais por parte da iniciativa privada e setor pÚblico.Assim termino porque o Sol lá fora esta a pique e tenho muito a produzir.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

segunda-feira, 18 de dezembro de 2006

Manhã

Manhã

Joca Faria

Não quero começar pelo começo, mas há jeito de começar pelo final? Se tudo é absolutamente igual? Mas hoje para mim é outro dia. NÃO ligo se não tenho dinheiro, pois sei que trabalho duro. E uma hora vem não tenho medo deste Sol, pois em minhas mãos carrego um guarda-chuva.Hoje estou sem bicicleta ,pois quero divagar por esta São José Dos Campos como diria o poeta Wallace Pousso uma Cidade DORMITORIO mas é onde moro e onde quero fazer com que mude.Minha cidade tem nome um belo nome não sou como outros poetas que não nomeiam sua cidade minha cidade é meu quintal.Nunca fui embora daqui até por falta de proposta. Quero hoje uma Casa em São Francisco Xavier aos pés de minha Mantiqueira.Um dia ha. anos atrás quando na BIBLIOTECA na Rua XV de novembro conheci o abda Almirez ele me disse que mudaria o nome desta cidade e agora Almirez? Onde esta você.?Prefiro dos Campos ao das Flores.Mas esta cidade eu a Amo com gratidão.Nesta CIDADE cresci aprendi tudo que sei ela é minha não há mais balsa os rios estão morrendo e não fazemos nada.Há cinqüenta anos atrás no Rio Cambuí se pescava e se bebia água agora é só esgoto um grande esgoto.Mas vamos melhora lá sem sermos eco chatos ou babacas.Poesia que me guia, a poesia esta em todo canto não só em versos pois não gosto de versos e rimas.Gosto da liberdade sem formas sem métricas , num texto sem matéria livre sem formas.Um texto libertário.Um texto viceral, em busca do trancendental não ligo para as criticas embora adore criticas quero ser esotérico quero dominar o sentido da anti matéria.Sou excentricamente caipira, mas não ando descalço, pois tenho medo de furar o pé.Que idiota não há cacos de vidros em todos os lugares.Vamos dançar nos altares. Celebrar a vida nos parques desta cidade.Viva a poética vivemos a nossa primavera.SEJEMOS FELIZES.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras...

Abusos dos Parlamentares

Abuso dos parlamentares

Joca Faria

Vivemos num pais em que o desemprego tem uma taxa muito alta e em que a maioria dos trabalhadores não ganham mais que cinco salários mínimos incluindo os professores do ensino básico e médio.E nossos parlamentares querem se dar ao luxo de ter um aumento de mais de noventa por cento das gratificações.Causando o famoso efeito cascata. Porque não se faz um projeto de lei popular atrelando a porcentagem de aumento dos parlamentares ao aumento do minguado salário mínimo.Porque não se usa esta verba para por em pratica o projeto de renda básica do senador Eduardo Suplici.Porque neste pais só se fica no discurso. E nos do povo só podemos lamentar e escrever.

João Carlos Faria

Cine Paratodos vamos salvalo?

Cine Paratodos vamos salvalo?

Joca Faria

O dia hoje esta quente muito quente. E estou nesta semana agitada NÃO podendo escrever meus textos já estava com saudades não vejo Á hora de voltar a ter um computador para poder escrever compulsivamente para atormentar os internautas e causar prazer a alguns e MUITA raiva em outros.O oficio de escrever e um oficio como qualquer outro. Mas é também um saudável vicio estou a fazer a produção do cd Versos Sanguíneos e estou meio só porque meu antigo parceiro anda adoentado .Mas LOGO passa .E ele retornará?Esta semana vi uma palestra interessante com nossa escritora Josefina Neves Mello uma grande figura joseense.Que nos contou na palestra no SESC sobre o processo de revisão e confecção de um livro. Só não falou das duras penas em se comercializar uma obra literária é este desafio que pretendemos enfrentar com a criação da editora pelo Grupo Cultural Cidade das Palavras por empRática idéias como a do Luiz Paulo Costa que propõe comercializar livros nas bancas da região do Vale do Paraíba.Hoje saiu uma matéria no Valeparaibano falando que a Embraer vai contratar mais três mil pessoas. Somos uma grande cidade industrial.Mas também devemos ser uma grande cidade das palavras.Do teatro da mÚsica e das artes em gerais.E nosso velho Cine Paratodos continua abandonado já foi cine pornô, loja de bugigangas e agora serve de espaço para uma lanchonete.E ai empresários? Vão deixar nossa memória virar pó porque não patrocinam um espaço como o dos Sátiras em São Paulo um Café Teatro não vamos cobrar só da Fundação Cassiano Ricardo numa cidade cheia de grandes industrias?Mas também cabe ao poder pÚblico municipal a criação do fundo de cultura promessa feita pelo candidato e agora prefeito Eduardo Cury.O estado não tem que ser o único incentivador da questão cultural. Mas todos os setores da economia e iniciativa privada dinheiro neste pais não falta precisa é ser bem aplicado e usado racionalmente.Voltando a literatura precisamos de uma política literária defenida em nosso Pais de um incentivo aos novos homens das letras através de incentivos culturais por parte da iniciativa privada e setor pÚblico.Assim termino porque o Sol lá fora esta a pique e tenho muito a produzir.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

sexta-feira, 8 de dezembro de 2006

Esperando a chuva

Esperando a chuva

Joca Faria

Falar mas falar o que se tudo já deve ter sido falado.Então escrever , mas se tudo deve ter sido escrito.Como poderia falar da LUZ do Sol e da sombra de uma arvore se alguém já deve ter falado ou escrito.Das brincadeiras de uma criança. Do sair para trabalhar numa manhã fria e chuvosa onde teu corpo pede para ficar agarradinho com sua mulher.Da metafísica se tanta gente já vivenciou e escreveu sobre a metafísica. Mas sobre a metafísica preferimos viver a escrever.Como falar do amor de um homem por uma mulher se nunca amei ninguém, então escreverei sobre minha solidão, sobre minha desesperança no amor.Ela nunca olha para mim, nunca sorri me deixa só.Como sentirei seu corpo junto ao meu corpo.Estou cansado de minha fria solidão de só ter amigos e nenhum colo para chorar para amar.Nunca descubro onde erro, Mas NUNCA farei o que aquele pintor americano fez. Pegar um carro e se matar numa estrada numa noite qualquer acho que o nome dele era Jack Pollock vi este filme na tarde de ontem esperando a chuva que nunca chegava. Mas para MIM o que nunca chega é o amor este não vem a cavalo e nem de bicicleta.Há muitos anos atrás conheci uma garota num ponto de ônibus depois nunca mais a vi. Senti algo diferente ao conhecela , mas nunca mais a vi.Quero voltar naquele passado e novamente aproveitar aqueles minutos e me reencontrar com ela e dizer que a amei por algumas horas.Mas nada volta e tudo caminha para a frente não devo desistir de encontrar um amor de verdade, mas quando? Se na vida já alcanço a idade da razão se chego a maturidade e não aprendi o que é amar.Vou chegando ao fim deste texto, mas não quero chegar ao fim de minha existência nesta dimensão sem saber o que é amar.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

domingo, 3 de dezembro de 2006

O MUNDO DE BETHY

O mundo de Bethy

Joca Faria

A poesia nossa de cada dia, Estou curtindo a diversidade poética de São José Dos Campos no mais recente cd de poesia que gravamos. Ainda estamos na fase de mixagem e masterização e nos deparamos com pérolas da poesia contemporânea feita em nossa cidade.Eu eo técnico Wilson Rafael estamos aprendendo muito com tantas diversidade de talentos. A muita boa poesia na terra de Cassiano Ricardo.E isto vem acontecendo há muito tempo estou conhecendo bem esta historia através do blog da poeta Beti Souza que esta relatando as movimentações culturais realizadas na Praça Afonso Pena uma praça central na cidade como digo sempre é o coração da cidade.Vejam por si mesmo entrando neste maravilhoso mundo de Bethy. http://mundodebeth.blog.terra.com.br
Nos anos noventa produzimos o LITTER e o Poesia Industrial ambos com a apoio da antiga comissão de literatura da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e do departamento de Ação Cultural daquela Fundação.Hoje nasce o jornal O Grito de Maira Varela e também uma bela revista a Fragmentos editada pelo cineastaMarcelo Magano e se todos permitirem chegará em 2007 um jornal de literatura e artes produzidos pelo grupo CULTURAL CIDADE DAS PALAVRAS com a força e garra de nosso Marcelo PLANCHEZ.A JAC gráfica e editora vem editando belos livros em nossa cidade e não devemos esquecer da já famosaPAPERCROM que também edita bons livros.O grupo cultural Cidade das Palavras almeja ser uma ong editorial produzindo livros e vídeos retratando nossa historia e poesia.Hoje com o advento da internet a poesia flui cada vez mais forte em todo nosso planeta e nos joseenses nunca ficamos de fora.Tem acontecido durante este ano de 2006 sarais em bares como o Pimenta e Rapsódia Bar e até na Vila Tatetuba com o Bardos Bar.Grupos poeticos vem surgindo como a Confraria dos Artistas com vários eventos.A Fundação Cassiano Ricardo com o Projeto Pão com Palavra e o retorno das antologias e a Semana Literária.Nossa poeta Josie com o já tradicional Café FilosóficoPaulo Nubile.É tudo isso acontece em São José dos Campos no campo das letras mas falta o retorno a Praça Afonso Pena.Falta uma maior interatividade dos escritores e poetas de nosso Vale nosso grupo fez três encontros na CâmaraMunicipal da cidade buscando esta união.Estar presente é muito mais que só estar no mundo virtual.Façamos a festa juntando nos numa grande celebração ao renascimento da poesia.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras.

WWW.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Bicicleta

Bicicleta

Joca Faria

Céu azul , após as chuvas de verão, comprei dias destes uma bicicleta estou agora andando em cima de duas rodas.Muito interessante ver a cidade de cima de duas rodas.Se virar neste caótico transito de nossa urbanidade imperfeita.Ter de estar atento ao transito esquecer destas belas vistas de nossa Serra da Mantiqueira.Para não virar massa asfaltica , Tudo é lento e rápido sobre as duas rodas que rodam em torno da Terra.O mundo passando em nossa volta como se fosse um filme projetado em uma tela. Ter de arrumar um lugar para guardar a bicicleta preocupar se com roubos e assaltos numa medíocre violência.Estar atento e forte diante de nossa intolerância.As vezes paro pelo caminho e observo nosso céu azul e lembro-me da gravidade que nos mantém firmes neste chão. É estranho imaginar que estamos num planeta soltos pelo universo numa grande viagem sem nenhum lugar a chegar.Agora pela manhã sai de casa e de cara me meto dentro de um retrovisor e o carro seguiu em frente. Preferi dali em diante seguir pela calçada e passei a sonhar com ciclovias tranqüilas e suaves.O centro de minha cidade São José Dos Campos não tem nenhum lugar para se estacionar as malfadadas bicicletas é que preferimos o cheiro de gasolina ao invés da não poluição de uma bicleta uma simples bicicleta.Mas nossa adimiraval consciência esta mudando enquanto seres ditos civilizados e pensar que tudo começou lá pelos anos sessenta do século vinte. Numa pequena cidade da Holanda chamada Amsterdã onde o povo começou a mudar o jeito de ver o mundo surgindo o Movimento Provus onde pintavam bicletas e as punham a disposição de todos livremente.É um movimento bem longe do comunismo e do fascismo na Velha Holanda onde também surgiram as performances e os textos de Hanki Bay.Dando um grande passo pela chamada contra-cultura que até hoje influenciam as ongs verdes, partidos verde e vários movimento sociais e ecológicos.Bicicleta tenhamos uma, Bicicleta é a liberdade de chegar em algum canto sem poluir este nosso planeta chamado Gaia.Façamos nossa parte enquanto cidadãos.Não devemos esperar que governos e estados façam nossa parte.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavra.com.br.

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

domingo, 26 de novembro de 2006

FELICIDADE

Felicidade

Joca Faria

Hoje sou feliz porque é hoje. Ontem foi ontem não mais importa, mas hoje é hoje o eterno agora.Amanhã não será hoje o eterno agora então fico com o dia de hoje.Tudo acontece no presente não no futuro nem no passado só o presente.Por isso busco viver intensamente o dia de hoje.Amo a todos compreendo toda a revolta entendo quem esta próximo de mim.Mesmo que me odeiem eu os amo e estendo a mão mesmo correndo o risco de ser mordida.Mas estou vacinado contra a incompreensão de meu próximo.E continuo a amalos como sempre amei.E amarei.Que pena. Me da ver estas pessoas que não vêem o verão depois do inverno e nem a beleza do próprio inverno.Se sentem num inferno quando sofrem criticas, Não COMPRIENDEM as razoes do próximo e o caluniam o agridem.E fácil falar, mas fazer enfrentar os desafios e mais difícil estes homens e mulheres não sabem o valor do trabalho do plantar só querem os frutos sem plantar a semente.Vamos dar as nossas mãos a eles e ensinalos a plantar a construir uma vida nova cheia de amor e afeto pelo semelhante.Para que cheguem a FELICIDADE com as próprias pernas. Vamos dar as mãos vamos caminhar buscar vencer sem nenhum medo de errar.Amo vocês todos, talvez um dia voltemos a caminhar juntos novamente.Desejo lhes vitórias , mas saibam que antes de vencer caímos muito muito.Para conhecermos o sabor da vitória necessita-se conhecer o amargor da derrota.Merda pro ceis.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

quarta-feira, 22 de novembro de 2006

Mostra Joseense de Teatro

Mostra Joseense de Teatro

Joca Faria

O que é um espetáculo teatral? Quando bem feito nos faz lembrar por toda a vida, quando mal feito também jamais nos esquecemos para não repitir aqueles erros.Ontem assisti a um empolgadicimo debate em São José dos Campos ocorrido por causa da Mostra Jossense de Teatro.Na sede da Fundação Cultural Cassiano Ricardo lá se tinha umas cinqüenta pessoas numa grande roda debatendo os rumos do teatro de hoje com o jovem critico Emerson Mostaco.Mas vamos ao debate. Tinha lá jovens atores e autores e grandes feras do teatro brasileirocomo Cláudio Mendel, Atul Trivedi mentores do teatro e provocadores nas terras Cassianicas.Estava eu acompanhado do dramaturgo Frankilim Maciel em nossas discussões filosóficas.Havia muito fervor emocional tem pessoas que não suportam o peso da critica não sabem que a critica serve ao artista para seu aperfeiçoamento.Tinha lá pessoas e grupos achando que os 800 reais de cachê que a Fundação oferece é muito pouco para seus discutíveis projetos teatrais. Não sabem eles que dinheiro publico não é capim.Acredito que os organizadores da mostra foram muito brandos ao permitir mais de vinte grupos inscritos nesta mostra.Teve grupos que nitidamente montarão pretensos espetáculos somente para ganhar o pequeno cachê oferecido aos grupos.Peço mais rigor a direção desta instituição para o próximo ano. Acredito que esta mostra deveria ser descentralizada e atender aos oito espaços culturais nos bairros da cidade.Mas valeu este retorno desta mostra o teatro feito em SÃO JOSÉ DOS CAMPOS é umteatro de fé e amor a arte.Pelo que entendi ontem. Estamos passando por uma fase de pouca criatividade e de uma mediocridade cênica.Talvez isto esteja acontecendo pela questão da má interpretação da idéia de teatro profissional.Falta uma ousadia uma revalorização dos dramaturgos. Temos hoje o jovem Abreu e outros.Mas falta muito mais no teatro contemporâneo. Temos como nunca houve temáticas para grandes peças como Política,Guerras, DESASTRES AMBIENTAIS, esoterismo.Mas em São José só vejo um folclorismo oficialoide , trabalhos feitos para a grande mãe estado comprar.Chega disto vamos construir um novo teatro onde poça se incorporar a tecnologia do vídeo, a internet.E demais novidades São José e uma cidade das ciências das inovações e nosso teatro esta capenga por falta de ousadia.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

http://www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br/

segunda-feira, 20 de novembro de 2006

POESIA

Poesia

U

Joca Faria

Azul céuPássaroPessoasEu

João Carlos Faria

A

Joca Faria

ManhaFuiNão voltei ?

João Carlos Faria

B

Joca Faria

a Davi Fernandes de Faria

artista plástico?
AmigoChatoAmigoAgente agüenta?

João Carlos Faria


Nmz

Joca Faria
Dedicado a Ricardo Faria
Oia?NoisFumolal

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com

Cultura Joseense

Cultura Joseense

Joca Faria

Li o artigo de Flavio Ezaledo publicado na Vale Paraibano de ontem sobre a Fundação Cultural Cassiano Ricardo e mais uma vez lemos que a Fundação Cultural não funciona acredito que isto éuma mentira o que não funciona direito nesta cidade e nossa câmara de vereadores que não teve nenhuma sensibilidade para dosar o remédio e deu um grande copo de veneno para a democracia daquela instituição fechando as comissões setoriais através de uma lei ridícula de autoria do vereador Jorley Amaral.Se nossa cidade tivesse uma base de vereadores sensíveis iriam rediscutir a lei da Fundaçãoe retomar o processo democrático das comissões setoriais.Quero perguntar aos editores deste jornal onde estão presos as pessoas que promoveram Sexo,Drogas e Corrupção estampadas em manchetes deste jornal a época?Quero perguntar ao sr.Antonio Leite quem foi processado? E aos vereadores onde estão as fotos de sexo que dizem ter ? E o tal docie?Grandes mentiras estas. Foi uma grande caça as bruxas em pleno fim de século promovida nesta cidade provinciana.Que vêem se refletindo nas gestões seguintes chegando a atual presidente Antonia Varoto o único projeto continuado da gestão de André Freire é a ação cultural descentralizada que são os espaços culturais em oito bairros da cidade.Que hoje conta com os espaços projetados no Bosque do Eucaliptos, Novo Horizonte e em construção o do D.Pedro I. Ontem estive no encerramento da Mostra Joseense de Teatro que felizmente esta pagando cachês de 800 reais aos nossos grupos teatrais independentemente da qualidade artística.O cine Santana foi comprado e reformado pela gestão de Edmundo Carvalho sobre a orquestra tenho a lamentar e também sobre a intervenção do Ministério Publico.Estou participando da oficina de Canto Coral no espaço Chico Triste que tem uma semana em homenagem a um dos fundadores deste conceituado jornal.Como escrevem que esta MEMORAVEL instituição não funciona já estamos no terceiro cd de poesia reunindo poetas de nossa cidade.O que não funciona é cabeça medíocre de nossos vereadores joseenses. O que não funciona é uma câmara municipal dependente do poder executivo desrespeitando a independência dos três poderes.E assim nossa cidade é assim nosso pais uma cocha de retalhos onde se construí umademocracia fajuta.Dou meus parabéns aos vereadores Amélia Naomi e Wagner Balieiro por estarem fazendo jus aos seus mandatos.

João Carlos Faria

Produtor Cultural

www.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

sábado, 18 de novembro de 2006

Pinheirinhox Gigante da especulação

Pinheirinho x Gigantes da especulação

Joca Faria

Não chove não faz frio a um belo calor estimulando levantarmos e a irmos em frente.Vamos vamos correr andar ,,, viver....Sentarmos na calçada...ver as crianças brincarem ...liberdade antes tarde do que nunca...Mas enquanto isso no Pinheiro uma área invadida por sem tetos as famílias morrem de medo de perder os pequenos barracos que conquistaram...Isso tudo na rica São José dos Campos... onde os espigões são construídos sem nenhum limite pelo desgoverno do PSDB.Onde hipermercados são construídos em cima de córregos para desaguarem seu chorumes... está é nossa cidade com a rica especulação imobiliária comandada por Riugui Cojima e seus vereadores vassalos onde quem é amigo do Rei Edu 1 tem TUDOE quem não é Nada nem pão com goiabada...e assim vão se as maracutaias de empresas de ônibus clandestinas e sardinhas humanas dentro de ônibus a um e noventa sem integração uma cidade sem ciclovias sem estacionamentos para bicicletas...Sem empregos nada de bom nas periferias além dos espaços culturais da Fundação Cultural Cassiano Ricardo...mas falta muitas regiões da cidade sem espaços culturais, Santa Inês,bairro dos Freitas,Putim e a onde tem eles fecham no Domingo que incrível no Domingo.Mas enquanto isso no Pinheirinho não há emprego, não há chance só a fome de vencer e de estômagos vazios... E a intolerância de Eduardo 1 o alcaide o Gigante de Botas QUE esmaga sem dor nem piedade aquela gente...Quem poderá salvar os moradores do Pinheirinho? Ainda não temos esta resposta ,mas a luta continua companheiros.Vamos em frente que tem muita gente para conquistar empregos, saúde e educação.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.jocafaria.cidadedaspalavras.com.br

quarta-feira, 15 de novembro de 2006

http://www.videolog.tv/jocafaria

Canal Livre

Joca Faria

Neste domingo assisti a entrevista do governador reeleito por Minas Gerais AécioNeves que teve setenta e cinco por cento de votos do povo mineiro.Ele colocou que reestruturou Minas Gerais acabando com setenta por cento dos cargoscomissionados daquele estado.Porque o PSDB joseense não segue o exemplo de Minas e extingue os mais de trezentoscargos existente na administração municipal de nossa cidade se são tão úteis assim porque não transforma os encargos de carreira gerando um grande concurso público em nosso município.Entrando o prefeito Eduardo Cury para a historia da cidade como um grande administrador.É o momento certo para isso após a crise gerada com a suspensão da sessão da câmara na ultimaquinta-feira. Dando uma grande derrota a chamada base aliada que sequer conseguiu eleger um único representante na assembléia paulista.Eu estava na câmara naquele dia e vi o nervosismo e o mal humor dos vereadores da base aliada e vi o sorriso dos três vereadores da oposição.Acho quase impossível a não reeleição de Eduardo Cury no pleito de 2008 mas se elecontinuar mantendo estes assessores incompetentes pode aumentar a revolta dos vereadores e esta união articulada em 1998 por Jorley do Amaral se desfazer.Acredito que o caminho correto e um dos vereadores da base aliada assumir a secretariade governo de nosso município.Assim fortalecendo nosso feudo joseense pois a população da cidade infelizmente aprova esta linha conservadora de poder político.E a cidade não tem nenhuma forma eficaz de oposição a não ser o velho estilo cachorro vira-lata do PT e demais companheiros.Haja tanta mediocridade para uma só cidade.E pensar que já tivemos grandes mentes em nosso CTA,INPE e Prefeitura Municipal. Salve o brigadeiro Monte-Negro onde estão os utopistas de nossa cidade.No Partido Verde que não é?

João Carlos Faria

Produtor Cultural

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

http://www.videolog.tv/jocafaria
Novo videooo.

quem?

Quem?

Joca Faria

Fúria numa noite estranha ela acorda não consegue acender a luz.Procura se e se vê transparente assusta se
e volta ao seu corpo o que aconteceu. Não sabe não tem respostas.
Na mesma noite ela dorme tranqüilamente tenta se desvendar quem é ela?
Quem é você? O QUE FAZEMOS nesta tridimensão não temos verdades nenhuma?
Mas que verdade? Ela dorme despida ... nas noites solitárias...
Nua como uma flor toca se o corpo em brasa viva...mais viva do que nunca... . . .
Sua vagina seus desejos...seu corpo...
João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Grupo Cultural Cidade das Palavras....

sexta-feira, 10 de novembro de 2006

UM

Um

Joca Faria

Eu aqui sentado nesta privada. Esperando um doce de goiaba que ela foi buscar.Ela tão doce e amada. Nestes dias de conturbadas paixões onde desiludo-me com a livre expressão do ser humano. Uma pagina CONTENDO fotos de minha pessoa humana foi apagada da internet lá tinha um contato de cem pessoas que se perdeu.Só porque eu estava nú. E agora Joca o que fazer? Não continuo meu caminho sentado nesta privada.E pensando por estes dias ando cansado estamos em novembro hoje faz frio.Um frio de rachar em novembro ouço Ney Matogrosso faço uma grande exceção quando escrevo estou sempre em silencio.Para poder me encontrar comigo mesmo. Mas afinal quem sou? Além de homem desempregado aos 37 anos. Mas o que é ser nesta sociedade onde o que vale é ter?O ator Edu Gair disse que eu e o cineasta JoãoNicolau somos biscateiros que vivemos de quebragalho não sei só sei que nunca sei nada. Embora não sendo sempre somos estamos no Brasil e aqui simplismente nos viramos.Acabou a eleição o sinal esta vermelho esta acabando o ano e tudo continua do mesmo jeito.Porque não temos o direito de ter praias exclusivas para naturistas, como o projeto de lei do deputado carioca Fernando Gabeira.Porque a nudez que é algo natural sofre pré-conceitos?Termino este texto com perguntas, sem nenhuma sem uma única resposta.Quem sou ? Quem somos?Eu direto de minha privada faço um troçó.E eu ouço a balado do Louco na interpretação de Ney Matogrosso.Mais louco é quem diz e não é feliz........Que revivam os MUTANTES...

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras...

ww
w.cidadedaspalavras.com.br

quinta-feira, 2 de novembro de 2006

Boca

Joca Faria

Dedicado a Josette Lassance

jlassance@bol.com.br

http://www.culturapara.art.br/Literatura/josettelassance/obras1.htm

Vaginas vaginas engolindo meu ser como se fossem bocas bem abertas trangando-me...Sinto me um pênis a penetrar ...sinto me uma banana sendo engolida por tua boca de batom vermelho...Tuas bicicletas em domingos azuis...na pele quente de um sofá ...vejo a tv e masturbo me nú...tenho tesão pela nudez a tua a minha as nossas...queria criar uma tribo onde todos pudessem andar nús e vestidos do quequisecem ...onde todos saberiam os deveres sem nenhuma necessidade de juízes...Onde houvesse trabalho para todos...sem nenhum preconceito...onde pudecemos amar a hora que tivecemos desejos...onde iria ser domingo ou segunda quando quiscemos...Mas temos que conviver nesta civilização de carros de motores, de computadores mas quem consegue viver sem carros sem televisores ...Não estaria eu a criar este melancólico textos sem a santa tecnologia onde ficam nossos deuses nesta historia toda?Ficam bem longe de nossa tosca materialidade .ontem vi Samael Aun Weor como se fosse um ser humano normal disfarçado de cidadão ilustre...Senti me importante terei eu chance de fugir dos infernos tornarei me um mutante umSuper-Homem.Não não não sou Solfidone...Vaginas vaginas vaginas podem me levar ao inferno ou au céus.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras....x

www.cidadedaspalavras.com.br

"Blade runner" . Eleelabonecos de cerana rua, picheno ceu,oito aviões supersonicosnosferatu nos museusum beijo que acaba no vacuo. . . Passaros mortos empalhados enfeitam os fios eletricos da parte mais antiga da cidade, cenas de cinema mudo, musica? Apenas o grito do vento seco batendo nos tubos ocos dos esgotos.. The Poor
Pobre de mim, habitante impuro de habitat indesejável, há nobreza nos homens, olho com escárnio, por essas janelas de vidro, meu beijo sem carne invadir a palidez dos espelhos, a vida a passar esquálida, enfio-me no seu inusitado conhecer marginal extremo, deleitando-me nas noites estreladas nas mortalhas que me aquecem e mastigo todos os dias os vermes que me servem, como um excluído das mesas fartas do mundo. Meu excremento é seco, tenho olhos sombreados com fastio pelo futuro. O relento é minha estátua rarefeita no cotidiano do abstrato. Em resumo, não existo, não há marketing para mim (um absoluto absurdo anônimo da multidão a celebrar toda a estupidez). Uma mórbida causa a angustiar para o que não tem remédio. Minha aldeia são os viadutos concretos dessa cidade, pixados por minha arte "rupestre", suburbana, contemporânea e inspiradora de poetas bêbados. Pobre de mim. Sem portas, sem quintais, indigno à esmo, pertenço aos compositores enriquecidos por minha condição e sou incluído apenas nos discursos políticos dos pulhas e presidentes desse país.
Josette Lassancejlassance@bol.com.br
..meu coração a carne negra
que sobrou. ....fizestes um pássaro. ................que impune voa ......em tuas asasde ossos. O Fazer da primeira pedra
devoro a asa em vôos viajo volto um dia e enterro o medo de partir daqui não volto mais invólucro-pedra . atirar-me ao abismo ao eco ao aço das paredes ao abraço de minhas asas . retirar-me dos lugares entre raízes ser como as folhas. . um dia sem a mesma sensação dei-me à esmo pelos caminhos mortos fiz a ponte fiz da primeira pedra atirar-se do rio como suicida atirar-se bem longe sem mira para poder ter o domínio das mãos tirar de perto a origem a miragem do moinho a moer grãos de um passado liqüefeito . nunca mais viver de passagens viver de miragens do mundo viver de grãos nunca mais. dentro do pássaroa palavra voalivre - mente.
dentro do livroa palavrasolta as asas
o livro é um pássarosoltonas palavras.

NUBLADO...

nublado...

joca faria

tarde muito tarde... ela seios vermelhos, cabelos entrelaçados como se fosse de uma índia.agora ela de verde num vestir ...sedução o sol aparece por entre as nuvens eis que surge o desejo meu falo se enrijece com um tesão avassalador quero devorar todas as fêmeas que passam por meu olhar de lobo.quase sai com minha saia hoje... mas achei que não era o momento, mas tem um momento certo...o que é o certo... não sei ... você sabe... será que é certo todo este nosso código civilizatorio... se estamos nos suicidando aos poucos com este veneno civilizatorio que criamos...longe estamos de nos mesmos o tempo todo em nossa correria pela sobrevivência...se vivemos a passar a perna no próximo em nossa maneira imaginaria de se achar o centro do mundo...vejo outras fêmeas a passar por mim... mas continuo sempre só nem um gozo ao lado das fêmeas...só utilizando minha mão vaginaaaa.alguém estava estes dias a me perguntar como suporto esta solidão digo só que suporto por isso sou tão insuportável...este alguém pega uma puta por semana e coleciona beijos de batom em sua cueca.um dia ele sonhou que todas as amantes se reuniram e cortaram seu falo quando ele morreu e construíram uma capela no alto da mantiqueira.nesta capela tinha uma estatua de cão e seu esperma estava preservado...para a criação de um novo ser humano...tanta pretensão para somente um cão...elas continuam a passar vejo seus seios...sinto tesão termino este texto corro ao banheiro para me masturbar...

joão carlos faria

grupo cultural cidade das palavras...

www.cidadedaspalavras.com.br

E agora José? É AGORA MINAS...

E agora José? É agora minas.

Joca Faria

As eleições acabaram Lula é o novo presidente eleito. Nos perguntamos é a agora José?O Brasil esta evoluindo temos uma grande democracia sendo consolidada.O Geraldo cumpriu muito bem seu papel de candidato da oposição.Agora temos mais quatro anos de governo Lula.O grande problema do Brasil hoje ao meu ver é o desemprego até porque estou nesta condição de desempregado a um bom tempo.Embora seja eu produtor cultural mas estou desempregado.E sei o que é a barra de procurar emprego fazer currículo, distribui los, fazer fixa, entrevistas e ouvir sempre não.Para mim esta rotina já vem há quase dez anos vou é montar um carrinho de pipoca.Acredito que o empreendedorismos e a melhor solução para se mudar de vida.Quero ter uma editora, junto com uma livraria.E vou chegar lá. Não gosto muito deste livros de auto ajuda.E muita ilusão.Mas algumas coisas se aplicam como as chamadas zonas de conforto.Somos uma sociedade capitalista mas deveríamos valorizar mais o cooperativismo nos grandes centros econômicos do pais.Acredito que o governo Lula tem esta vocação por isso continuo a votar em Lula.E daqui a quatro anos em Aécio Neves.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

sábado, 28 de outubro de 2006

POESIA

Poesia
BRECHA
Sol numa manhã cinzenta.Abre se a brecha.Luz em minha Alma.
Joca Faria

Cabeça

Voam pirilampos.Voam voadoes discos.Dentro de minha cabeça.
Joca Faria
Luz

Nu em sentidos.Falta fé ao homem.Somo livres.
Política
E isso é aquilo.Mas senhoras e senhoras.É PURA ENGANAÇÃO.
Joca Faria



Tenho não tenho.E ao meu comando abriu-se a fenda.E surgiu a Eva.
Joca Faria
Tesão

Cicareli é amor e sexo.É PRAZER.Hipócrita somos nos a nosEsconder.
Joca Faria

Mar

Nudez salgada.Teu corpo e ar.E EU SOU FOGO.
Joca Faria
Mentira

Deus não é ateu.Nem eu.
Joca Faria

Sexo

Não faço com meu corpo.Mas minha mente e devassa.Quem sabe te como?


Morte


Não conheço a morte.Mas a espero de braços abertosPara fazermos amor.
Joca Faria

Fome

O menino me pediu o dinheiro para comprar o pão.Dei alguns centavos.A menina queria vender a bala não tinha dinheiro Para comprar.E NA PRAÇA ELA vendeu-se.

Joca Faria




Poetas

MentirosOS mas sabem sonhar.MentirosOS e não sabem amar.

JOCA FARIA

Tavola Redonda


Tavola Redonda

Tavola Redonda

Tavola Redonda

Dedicado a Máh Varela

Joca Faria

Seios fartos blusa amarela diante de um quadro de Salvador Dali.Ela fêmea com curvas lembrando a Mantiqueira.Sua saia pequena mostrando a calcinha azul.Desejo aquele clitóris gostoso aquela vagina molhadinhatranzarmos numa cachoeira.Fazendo um amor gostoso longe da civilização.Agora ela de vermelho calça preta insinuantemente.Andar de uma garça sem nenhum maneirismo.La fora o tempo nublado dentro de minha cabeça o solé quente dentro de sua vagina meu falo queima.Teu útero em chama viva.Penetro te lentamente.Sem derramar o gozo de uma noite inteira.Volto a biblioteca cercado de livros.Sinto me nos tempos da Tavola Redonda.Faço amor com você por entre livros agora eu Visconde você Emília brincando de papai e mamãe.Viajamos com o pó de pim lim pim pim.Vamos a um futuro.Nos vemos mortos.Voltamos e fazemos amor.Em cima da Tavola Redonda.Volto ao computador.Quem sou?
João Carlos Faria

Grupo Literário Cidade das Palavras.

www.cidadedaspalavras.com.br

sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Calcinhas num varal qualquer...

Calcinhas num varal qualquer...

Joca Faria

Bate se o martelo numa manha acalorada de uma quinta-feira.
O sol é forte e a ilusão também.Vejo calcinhas em supermercados.
Vejo lindas mulheres usando as...
Ando pelo calçadão da rua 7 como um lobo a procurar sua presa.
Mil rostos femininos passam por mim...Corpos bem tratados deixando me extasiado...
Somente a imaginar...Sem ter nenhum corpo a tocar.
Com meu falo na mão em toques em banheiros mal cheirosos...
Dança a bailarina na TV vejo de uma rodoviária qualquer...
Passo por uma academia de dança e vejo varias fêmeas
a dançar.
O tesão explode minha garganta seca.
Tomo rapidamente uma coca-cola gelada para refrescar-me.
Passo enfrente a um se-xi shoping e la compro todas as
tangas.
Quem não sou? Quem é este fantasma de desejos vadios...
Que alma errante numa mutante solidão.
Compro consumo o desejo de tela ao ter ela a calcinha
vestida em meu corpo.
Quero esta noite mulher...

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras...

www.cidadedaspalavras.com.br

quarta-feira, 25 de outubro de 2006

Troque seu cachorro por uma criança pobre...

Troque seu cachorro por uma criança pobre

JOCA FARIA


Luz de um sol, hoje eu trouxe um gurda-chuva. Mas paraque um guarda-chuva se só tem sol?Não vim para este mundo para cortar carne e nem para cuidar de cachorro por quinhentos reais. Como cantou Eduardo Dusek -TROQUE SEU CACHORRO POR UMACRIANÇA POBRE-Nossa amada e idolatrada classe média brasileira esta ai a tratar de cachorros como se gente fosse.Mas como disse um amigo dono de banca de revista se houver justiça esta gente mediócre um dia vai ser cercada de cachorro em algum lugar do inferno.Não tenho nada contra cães e não mato nem barata na área de minha casa.Nem sou contra o cemitério de cães do vereador de São José dos Campos o Petit.Mas e nossas crianças abandonadas nos faróis da grandes cidades ou nas carvoarias e nos bordeis quetem por ai.E estes filhos de nossa pátria mãe gentil quem cuida deles?Nossos políticos que com seus apadrinhados sugam as testas da mãe estado.Se me decem uma vaga até pegaria pois não estou a rasgar dinheiro.Mas não devemos aceitar estes Morcegos a chuparem nosso sangue e não resolvem os problemas do pais.Só ficam enventando forums e mais furums sobre droga,favelas,cultura e nada se resolve de fato.Onde estão nossos vereadores, deputados estaduais, federais, senadores.Na terra de LUIZA Helena a prostituição infantil esta a solta e ela a esbravejar comendo caviar.Enquanto isso ditos militantes sonham com uma vaga em qualquer desgoverno e o Primeiro Comando da Capital esta ai a solto em vez de matarem carcereiros deveriamlistar políticos corruptos e os eliminar.Assim gerando e declarando uma Guerra Civil pena que não sou homem o suficiente para iniciar um ataque deste.Pois novos porcos iriam assumir um novo governo corrupto por isso devemos reinvestir na democracia pois só uma sociedade realmente democrática pode acabar com a corrupção.Mostra a historia que movimentos como o PCC não chegarm a lugar nenhum.Portanto vamos melhorar o que esta ai.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

terça-feira, 24 de outubro de 2006

Bandeirantes heróis?

Bandeirantes heróis?

Joca Faria

Não mil vezes não devemos julgar nosso passado, pois lá não vivemos. Quem nos somos de uma sociedade que valoriza o consumismo e o individualismo. Para podermos julgar historicamente a saga dos Bandeirantes.Quem hoje nesta hera hipermoderna já fez uma trilha por nossa Mata Atlântica deve ter a noção do que aqueles homens enfrentarão ao chegar nestas terras hoje chamada de Brasil. Acredito que faltou uma ousadia na direção da peça Cassiano Ricardo –O Martim Cerere do Brasil dirigida pelo Cláudio Mendel.Se fosse eu a dramaturga Adélia Nicolete teria jogado a primeira parte da peça na lata do lixo e iniciado com a parte de nossos Bandeirantes.Esta peça fica justificando o tempo todo o lado fascista de nosso Cassiano Ricardo o poeta viveu num período conturbado do século vinte foi declaradamente integralista que era o fascismo verde amarelo.Mas nem por isso deixa de ser um grande nome de nossa literatura nacional atuando emtodos os movimentos e vanguardas do século vinte chegando aos anos 70 com uma poética libertária sendo até cantando pelo grupos Secos e Molhados.O que faltou na peça e ter convidado nossos jovens dramaturgos Edson Gori e Franklin Maciel para participarem deste processo colaborativo e esquecendo se também do jornalista e poeta Reinaldo de Sá que é um grande estudioso da polemicaobra Cassianica.O que também falta é a ousadia de se fazer nosso Cassiano chegar a telona ,pois talentos já não nos falta como nosso cineasta Cláudio Yoshida colaborador do jornal Valeparaibano e roteirista premiado.Pode se fazer uma parceria com a secretária estudual de cultura e o ministério da cultura e financiar este projeto cinematográfico.Ai sim difundido a obra de Cassiano Ricardo por todo nosso pais.Mais no fim das contas parabenizo a ousadia da presidente da Fundação CulturalAntonia Varoto.Mas e agora José teremos um Cassiano na telona?Aguardem os próximos capítulos desta verdadeira saga joseense.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

sexta-feira, 20 de outubro de 2006

hoje

Hoje

Joca Faria

O que fazemos aqui? Para onde devemos caminhar? O meuguarda chuva esta aberto mas não chove. Se chovesse eu não abriria para tomar chuva andar por ai perdido sem rumo nenhum? Sem destino? Mas que destino? Chove nesta manhã cinza os Deuses nos olham. Mas nos sentimos sós.Porque toda esta solidão. Cores muitas cores mesmo nesta manha cinza e silenciosa onde a chuva cai.O suor nasce deste eterno cansaço desta eterna busca da verdade?Afinal quem somos neste imenso quintal chamado Terra?Crianças em busca de um aprendizado? Este mundo tridimensional nos engana com suas ilusões.Mas como aprender a enchergar a quarta dimensão?Será que merecemos enchergar este outro universo que nos permeia?O que é a liberdade? Será que somos livres? Ou presossim a este mundo tridimensional e material.Estamos presos ao ter.E nunca somos.Fazemos tudo para ter.Sem nenhum limite.Mas que limite há se somos completamente ignorantes?Não sabemos nada nem sobre nos mesmos e a muito deixamos de ser crianças, talves ser criança é o que importa ver as coisas e os seres sempre como novidade,interrogar o mundo, tentar desvelar o véu de isis.Sem nenhum medo ai quem sabe seremos.Mas quem sou eu afinal? Ainda não é carnaval me sinto um palhaço a desfilar pela rua xv de novembro.Olho a marquize e não vejo o garoto do poema de Marcelo Planchez.E na outra esquina diante dos olhos de todos sou assaltado.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

http://www.videolog.tv/jocafaria

Eleições 2006

Eleições 2006

Joca Faria

Querem novamente enganar o povo a rede globo novamentetenta manipular as eleições no Brasil.Segundo a revista Carta Capital tentaram armar com odelegado da policia federal.Nos cidadãos conscientes não iremos cair nesta LUÍS INÁCIO LULA DA SILVA esta fazendo um governo transparente e audacioso.Não se arruma um pais em quatro anos.Mas neste governo se avançou muito.Não foi ainda a realização das utopias.Mas chegaremos lá criando uma grande sociedade democrática como afirma o Filosofo Renato Janine Ribeiro.Precisamos investir em saúde, educação e controle de natalidade educando a população para o planejamento familiar.Precisa se investir ainda mais no Nordeste, no Centro Oeste para um desenvolvimento por igual neste pais.E Lula é o governante ideal para a união de todas as classes sociais em torno de um projeto de reestruturação de nosso Brasil.Precisa se instalar o projeto de renda mínima do Suplici ampliar o credito bancário para a população e o desenvolvimento de cooperativas.Precisamos dar a vara para o povo pescar.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

sexta-feira, 13 de outubro de 2006

VERBO

Verbo

Joca Faria

Bom dia,boa tarde ou boa noite.Não sei em que horário tu lês este artigo, poema ou ensaio?Afinal quem somos nos ? Semana passada aprendi que não se deve usar o Verbo com mas palavras.Mas difamei o escritor Frankilim Maciel num email rancoroso e humilhante.Quase perdi a amizade da poetisa Beti Souza ao usar a palavra merda.Tudo que aprendi em uma aula de Gnose eu não usei na pratica.A vida é assim mesmo um grande aprendizado.Agora como eu um aprendiz de escritor deixarei de usar de ironia e maledicências em meus textos se sou um ser egoico.Ai que ta o perigo devemos aprender a usar o Verbo corretamente acredito que devo voltar a ler a Bíblia,lerei O ALCORÃO e todos os outros livros sagrados. Para novamente aprender a usar o Verbo corretamente.Hoje estamos numa quarta feira véspera de um feriado a Maira Varela já deve ter editado o jornal O GRITO aqui em São José Dos Campos.Finalmente um novo jornal alternativo. Nesta cidade carente de atividades alternativas e que tem um movimento cultural dependente de verbas públicas.Mas o Verbo vou usar com cautela. O sol e belo la fora e eu nesta terra Cassianica escrevo meu texto tranqüilamente.Sem nenhuma pressa. Amanhã e dia de nossa Senhora Aparecida nossa Deusa mãe.A alguns anos trás fizemos uma trilha descendo a Serra da Mantiqueira apé foi muito bom.Amanhã devo estar em casa me preparando para um encontro literário que acontece neste sábado.Tudo flui Solfidone continua viajando pelas estrelas.Me falaram telepaticamente que ele esta num shoping tomando coca-cola.Não acredito deve ser uma mentira.Vou me indo que não sou bobo tenho que ler o jornal para degustar novas mentiras.

João Carlos Faria


www.cidadedaspalavras.com.br

sábado, 7 de outubro de 2006

madona



Um poema de Walt Whitman

Uma criança disse, O que é a relva? trazendo um[ tufo em suas mãos; O que dizer a ela ?.... sei tanto quanto ela o que[ é a relva.Vai ver é a bandeira do meu estado de espírito,[ tecida de uma substância de esperança verde.Vai ver é o lenço do Senhor,Um presente perfumado e o lembrete derrubado[ por querer,Com o nome do dono bordado num canto, pra que possamos ver e examinar, e dizer É seu ?

sexta-feira, 6 de outubro de 2006

Cassianando

Cassianando

Joca Faria

Estava passando pelo Espaço Helena Calil quando me deparei com o programa do espetáculo musical Cassianando de Nando Luz.Que belos poemas de Cassiano Ricardo esta neste programa que mais parece um fanzine daqueles dos bons tempos.Hoje estamos no mundo virtual mas nada como um texto imprimido em papel ainda mais com poemas do velho Cassiano.Desde 1998 quando as portas se trancarão e não mais pudemos editar o famigerado LITTER tento montar um jornal literário e não encontro apoio do povo da cultura.Ter um jornal literário em nossa cidade e de fundamental importância para o desenvolvimento cultural e social de nossa comunidade.Na época em reuniões os povos dos sindicatos prometeram dar apoio para a criação de um jornal literário. Mas a ignorância de nossos sindicalistas é muito grande. E esqueceram se daquela promessa.Talvez hoje a sensibilidade destes homens e mulheres que se intitulam de esquerda. Quando sempre os vejo nos melhores restaurantes de nossa cidade. Esteja mais aguçada e comecem a investir em atividades culturais para a população.E consigam melhor interpretar a atual conjuntura política e econômica deste mundo atual.Voltando a poesia Cassiano Ricardo é um grande poeta e precisa ser cantado e interpretado.Aguardo com ansiedade a peça que esta sendo dirigida por Cláudio Mendel ,mas acredito que nosso Cassiano mereça também ser retratado no cinema por sua grande contribuição para melhor enxergamos nosso Brasil.Viva Cassiano.

João Carlos Faria

Grupo Cultural Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

domingo, 1 de outubro de 2006

pecado


Olá Joca,Elizabeth (betelise@terra.com.br) quer convidar você a ler o post http://mundodebeth.blog.terra.com.br/educacao_na_cidade_sem_alma_matrix_revol no blog MUNDO DE BETH.Para aceitar o convite, acesse o endereço acima e aproveite para fazer o seu blog grátis.Abraços,Equipe Terra Bloghttp://blog.terra.com.br/

pecado

Pecado

Joca Faria

Todo o universo dança durante nosso respirar somos seis bilhões de seres ditos humanos neste pequeno planeta chamado Terra não somos nada diante do infinito.
Ouço musicas advinda de um rádio. Agora de manhã fiz uma bela montagem em meu blog com ilustrações de vaginas e falos.
O sagrado mais uma vez se profana nossa hipócrita sociedade cultua o sexo e ao mesmo tempo se perverte em insanos desejos reprimidos.
Somos mentirosos ao esconder nossos órgãos sexuais tremendamente mentirosos.
A nudez a bela nudez e escondida sobre as roupas criando a falça noção de pecado.
O pecado esta em não sabermos amar.
O poeta Marcelo Planchez diz ter tido uma experiência mística ao ficar nú no Ibirapuera para as fotos de Spencer Tunic.
A nudez faz parte de nos nascemos nus porem somos enterrados vestidos.
Ser civilizado e um conceito complexo porque não podemos tomar banho nus numa cachoeira?
Liberdade estamos tão longe dela ,mas talvez ela esteja a um passo do abismo.
A agora quem escolhe ou não saltar e nos mesmos.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

A flor eo pijama

A FLOR E O PIJAMA

Joca Faria

Numa manhà numa bela manhà de manhã.Toquei a campanhainha da bela princesa destes novos tempos.
A sua secretária interrompeu seu sono dizendo que um homem bem estranho a chamava.
A linda Princesa perguntou quem era. Levantou se rápida e serelepe como sempre vestindo um lindo pijama esbanjando sensualidade como o nascer de uma flor.
Sentou se aquele rude homem ao seu lado e tomaram um belo Café.
Ele um poeta em busca de si mesmo, foi a sua casa em busca de um figurino perdido mas isto era uma desculpa uma simples desculpa para estar
Perto desta linda princesa .
Conversaram sobre Amsterdã a bela Amsterdã onde os homens podem almejar a felicidade.
Onde cada um É cada um sendo só. Um lugar onde HAnki Bay passeia, onde poetas passeiam onde eu o narrador poderia ir a um supermercado nÚ.
Fui me embora deixei esta aquariana esta revulucionária aquariana.
Leve e sedento de paixão por seu flamejante SER.
E sua indecisão aventureira.


João Carlos Faria

WWW.CIDADEDASPALAVRAS.COM.BR

Tarde de inverno

Tarde de Inverno

Joca Faria

Nesta tarde cercado de máscaras, violões,quadros e homens do bem.
Respiro neste calor, minhas pernas doem meu corpo cansado. Mas meu espírito livre querendo viver.
Depois de amanha vai ter revoada de borboletas azuis no espaço que pode ser o sideral ou dentro de útero de fêmea em cio.
Segundo confessou me o poeta WANGY Alves num delírio da realidade mágica.
Cercados de ninfas num desenho de giz numa noite de fundo azul.
Dancemos cirandas junto às estrelas da Ursa Maior.
Comemos Bananas e joguemos as cascas na terra para nascer novas Bananas.
Mas que Bananas? Escorreguemos nas cascas e cairemos em nuvens de algodão.
Façamos copulas astrais.

João Carlos Faria

sábado, 30 de setembro de 2006

videolog

http://www.videolog.tv/jocafaria


Chegou a internet em vídeo?Estou escrevendo sobre a grande novidade para mim enquanto internauta, a tv na www.videolog.tv
Joca Faria (*)


É a novidade definitiva na internet. No maravilhoso mundo virtual, estou assistindo a tv na internet como se fosse na tv tradicional, criado por artistas totalmente anônimos. Sem nenhuma restrição moral, sem limites, necessários ou não. Com uma câmera na mão como profetizou nosso grande cineasta Glauber Rocha.
É o povo na tv, sem restrição estamos gravando sempre aos sábados nos estúdios da site vale. Todos internautas numa grande reinvenção do vídeo na web e também através do yotube.com. A tecnologia ainda não é a melhor mas com o tempo chega no nível da TV e ai se dará uma grande popularização. Imaginem o cineastas João Nicolau fazendo uma minissérie para a tv web. Ou um vídeo clip do músico Leo Mandi.
Uma coluna política do famigerado Ricardo Faria descendo a lenha até nele mesmo. E é isto mesmo as comunidades ganham seu espaço na mídia. Acredito que a Fundação Cultural Cassiano Ricardo deva instalar computadores com câmeras e internet de banda larga nos espaços culturais nos bairros.
Fazer oficinas de jornalismo e historia para resgatar a memória de nossas vilas. A própria comunidade contando sua HISTORIA registrada ao vivo e a cores, transmitida para todo planeta.
Querem revolução maior e mais importante depois da imprensa escrita? Estamos chegando ao mais alto nível de democracia nos meios de comunicação.E assim nasce uma nova sociedade!

quinta-feira, 21 de setembro de 2006

sábado, 16 de setembro de 2006

EDU PLANCHEZ

que seja em breve, o tempo passa, em menos de um século não estaremos + no planeta.Sinto tua falta, és muito valioso para mim. Essas não palavras de Solidões, são palavras de Edu Planchez, poeta tal como tú, nômade e tarado. O Rio de JANEIRO é tesão, cidade boa para os inventores loucos. bjs EDU PLANCHEZ

Aqui em São José Dos Campos o banhado esta vermelho sangue de um sol que se pós ontem.Hoje desci de um ônibus vindo da Vila Tesouro em frente ao banhado e pensei quando eu for prefeito destacidade de fabricas de bombas irei criar uma grande praia no Banhadoooo.E ai sai pela cidade com uma imensa prancha de surfperguntando onde ficava a praia desta imensa cidade.Veio carros com homens vestidos de branco tentaram me pegar e eu corri corri como um louco.E cheguei ao pinacão em 2 de Janeiro de 1996 mas eu estava em 2006 não entendi nada e vi o Irael LUZIANOdeclamando Pessoa vi Malafaia cantando Eu não sou um mago.Revi todo mundo ninguém sabia quem eu era e eu voltei notempo das cavernas e la estava o Banhado como um mare vi o Dailor Varela andando em cima de um dinossauro.Estava muito quente o Sol queimava nossos cabelos.Eu vestia uma linda saia vermelha como o sol. Encontrei uma linda mulher fiz amor no mato com ela.E dançamos ciranda seu nome era Serpente e nasceu um filho de nosso amor que se chamava Adão e da costeladele. Veio um Anjo e fez a Eva.Ai você Edu que já leu a bíblia e a conhece de cor já sabe de tudo que aconteceu....

João Carlos Faria


WWW.CIDADEDASPALAVRAS.COM.BR

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Mulheres vão ao banheiro?

Mulheres vão ao banheiro?

Joca Faria

Tudo já se falou do poder de sedução feminina mas nem tudo e sempre dito. Elas são seres alem da compreensão para nos homens são mistérios encarnados no mundo real são Deusas.E a nos homens cabe a imperfeição somos partes dela e não elas partem de nos.Vivemos numa região onde a Deusa é cultuada sobre o nome de Nossa Senhora Aparecida tão bem cantada por Renato Teixeira.O marianismo faz parte de nossa cultura. Hoje vindo para este espaço Chico Triste deparei me com duas belas irmãs uma com um vestido esvoaçante sendo tocada pelo vento e outra a empurrar um carrinho de bebe.Não e a toa que nossos mestres Vinicius de Moraes e Tom Jobim compuseram garota de Ipanema nosso sexo feminino que é cantado em verso e prosas e a mais pura perfeição do Grande Arquiteto nosso pai.Este ser feminino que nos inebria faz nos homens gemermos sem sentir dor. Como bem canta Amelinha.Mulher alma, mãe natureza, somos todos filhos de Gaia cantemos louvores a elas. Nossas eternas mães.Nascemos do útero e voltamos a terra.O que seria de nos sem seu amor sem seu suor sem seu calor.Sem a beleza desta flor que nos acaricia e nos ama nas alcovas.Mulher sou teu filho teu esposo e teu pai.Venho de ti senhora da magia.

João Carlos Faria

Infindável Rotina

Infindável Rotina

Joca Faria

Num dia como outro qualquer dentro de nossa rotina de nossa infindável rotina.De seres ditos humanos.Onde cachorros latem amarrados ha lingüiça. Onde pessoas infelizmente solteiras amargam a solidão de suas camas.Nós seres humanos não devemos estar sozinhos.A solidão é um grande pecado.Ficamos num grande silêncio ouvindo o cantar dos pássaros nestas terras Valeparaibanas.Dentro de meu ser brotam as palavras que digito nesta máquina de Kaos que denomina se computador. Estamos sós porque queremos ou pela nossa incompreensão do universo feminino ou masculino? Dependendo de quem lê este texto.Esta noite a revi minha primeira paixão neste mundo físico faz tempo que não há vejo.Ela vive lá pras bandas da Mantiqueira dançando ciranda e cantando com os passarinhos.Enquanto isso os elementais pregam me peças caindo folhas secas por dentro da camisa.Quase me despi em plena avenida Brasil seria eu preso e acusado de exibicionismo. Mas seria uma grande brincadeira de algum elemental. Vivemos num mundo de grandes convenções e leis estamos presos a constituições temos direitos e deveres, mas afinal e por sinal quem somos por trás das MASCARAS?Tento me desvendar, tento descobrir me sou um homem ou um pássaro?Nunca sei, Leio atentamente nosso mestre Samael Aun Weor e tento decifrá-lo, mas na minha santa ignorância descubro me Incompetente.Gnose Gnose Gnose Gnose.O conhecimento este decifrado basta-nos aprender a decifrá-lo.Afinal eu tenho uma alma?Afinal tudo cabe em meu quintal...

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

A CRUZ ?

A cruz?

Joca Faria

ONDE afinal ESTÃO os profetas? recebendo sinais internéticos vindo da Grande Nação Abdalina que estaentre a Cruz e a Espada.procuramoS o conhecimentO em tantos lugares em tantos Altares bem longe de nosso povo.E na entrega de panfletos nas portas de temploS vejo novamente meu PovO e entre a pseudo classe artistica e sua intelectualidade mercantilista. eM busca de migalhas do PODER público fazendo peças de poetas mortos.até onde a estreita mediocridade desta classe mercantilista que se vende por um cachorro quente.E sonha com projetos de milhões. mas caminham apé ecomem na fila do bom prato.FILA FILA FILA DE TEATRO.nA afundação de nossa doce ilusão. AMARGA cineAstas de nenhum filme, atores de si mesmo.Aos olhos populares não passam de VAGABUNDOS.como os mediócres pseudos poetas desta cidade de campose nenhum espaço para a arte.Não mais bebo desta água, não quero viver junto a estesseres mediócres também sinto me parte desta escravidãosansarial.Preciso libertar me.Mas como?Hoje 11 de Setembro amanhã 11 de setembro.Que dia sairemos de SANSARA?não sei mas sei.Caetano Veloso fantasiou se de Drag Queem e pulou carnaval no cordão do pinga fogo.La pras bandas da Mantiqueira.Ainda sou feliz ainda não posso morrer.Pois ainda não sou poeta.AINDA SOU UM APRENDIZ DE MIM MESMO.qUERO LIBERTAR ME DE VEZ DA SANSARA FUNDACIONAL.quero ser um homem de verdade e não mais um pseudointelectual desta São José Dos Campos.Sou um ser humano e não uma bosta ambulante.Quero velos todos no inferno.A depurar se. quero velosfelizes.
João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Sáude

Saúde Pública em São José Dos CamposA saúde pública em São José passa pela discussão da terceirização do hospital municipal uma questão que, para a população, talvez não seja esta.Joca Faria (*) E sim o atendimento às suas necessidades de saúde.Atualmente a espera para uma consulta é de três meses e nos fins de semana o cidadão fica mais de hora na fila do Pronto Socorro Municipal.
As Unidades Básicas de Saúde estão sendo reformadas. Na realidade falta estrutura à saúde pública municipal. É preciso fazer uma pesquisa popular e deixar o povo opinar a respeito e também os funcionários. Daí podem sair várias sugestões e soluções para o problema da saúde joseense.
A Câmara tem a obrigação de abrir o debate e o Jornal do Povo, semanalmente, vem criticando a péssima qualidade do sistema de saúde, tudo comprovado e que já vira clamor popular.Das cidades mais ricas do Estado, São José teria que ter um sistema de saúde exemplar, mas não tem. A se falar em atendimento de saúde bucal então, os contribuintes não têm nada.
O que se vê é a administração municipal contratar um monte de “morcegos” por indicação política em desprezo ao bom funcionamento dos serviços públicos. Isso mesmo, sustentamos um monte de sanguessugas e somos pessimamente atendidos pela Prefeitura Municipal numa verdadeira heomorragia nos recursos mal aplicados.
O buraco é mais embaixo, estamos carentes de estadistas e não de ladrões de galinha canalhas como os instalados no governo municipal que ainda têm a ousadia de nos pedir o voto para os candidatos da terra.
No três de outubro, vamos dar o troco e votar em qualquer um menos nos “minhocas” como já foram apelidados os tais “candidatos da terra”.

(*) João Carlos Faria

Educação

Educação

Joca Faria


Brasil um pais de todos? Será mesmo que nesta sociedade de mercado sejamos mesmo um pais de todos.
Na teoria somos todos iguais, mas na pratica não vemos a mesma chance para todos.
Neste ano eleitoral um candidato destaca se pela proposta de melhoria da educação o educador Cristóvão Buarque.
Que esta saindo pelo Brasil a defender a idéia de se investir em educação prioritariamente.
Mas o sistema de cotas não funciona não adianta avaliar as chances das pessoas por sua cor de pele nem sua suposta raça.
A idéia de garantir cinqüenta por cento das vagas em escolas publicas para estudantes que fizeram o ensino médio em escolas publicas é boa.
Mas esquecem nossos cientistas sociais que mesmo tendo esta chance muitos estudantes não conseguem fazer os cursos por causa do alto custo para suas famílias em media o custo de um estudante contando moradia, alimentação, vestuário, material didático sae 800 reais e como nossas famílias da classe c e d bancariam seus filhos nestas universidades.
Se formos realmente uma sociedade democrática deveríamos bancar estes custos via distribuição de bolsas assim garantindo o acesso e ascensão social aos nossos talentos e não segregando como acontece hoje em dia.
Para sermos uma nação realmente democrática precisamos dar chances reais para nossa juventude.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

terça-feira, 5 de setembro de 2006

Super-Homem-davi fernandes de faria


Super-Homem
Pintura a oleo de DFF-davi fernandes de faria

Onde fica a fronteira?

Onde fica a fronteira?

Joca Faria

Dedicado as minhas sobrinhas Amanda,Ariane e Letícia.

Era uma vez numa grande cidade, Gente muita gente indo de um lugar ao outro lugar.
Mais que cidade pode ser esta ? Ainda não sei pode ser a minha a sua cidade.A CIDADE que quiser imaginar.
Mas podemos imaginar de tudo? Então me responda para onde caminha o universo se ele esta em expansão então esta cidade pode estar na fronteira do universo?
É TALVEZ esteja na fronteira do universo.E se tiver um grande abismo? Com gigantescos elefantes no fim do abismo sEgUrAndo uma boneca de uma pequena menina.
A onde nossa imaginação pode se expandir não temos fronteiras, Somos partes de estrelas que explodiram então somos filhos das estrelas?
Então tudo vive tudo tem alma? Afinal todo o universo cabe em meu quintal?
E esta cidade pode ser a onde estamos? Estamos no centro e na periferia. O universo explodiu em vários espaços então tem vários universos?
Tem varias dimensões? Como posso passear na quarta dimensão estando eu na terceira?
Vá peça a seus Deuses a Chave do Portal do Sétimo Reino e adentre ao mundo de Solfidone
Onde tudo e mistério e tudo esta diante de seus olhos.
Posso mesmo? Tens fé? Tenho então abra sua mente.
Ta bão está aberta. Olha vejo lindas meninas de velocípedes invadindo a Praça Afonso Pena.
Dançaremos com elas uma grande e infinita ciranda diante do Portal do Banhado.


João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

quarta-feira, 30 de agosto de 2006

PALAVRA......


PALAVRA....

PALAVRA......

PALAVRA

Joca Faria

Dedicado a Marcelo Planchez que sonha em ser pastor de almas.....mal sabe ele que já é um bardo....

Viagem uma grande viagem pelo mundo virtual poetas brancaleonicos DEFLAGAM a guerra das palavras.Numa busca incessante pela LIBERDADE...a quarta dimensão abre-se ao nosso comando. podemos ter a noção através do mundo virtual....Por onde anda Dom Sebastião, por onde anda...???Baratas, poetas das baratas e suas ressonâncias virtuais.Chico Triste não esta nem um pouco triste... nunca esteve triste. A liberdade, ao compor uma musica e ao toca-la em SARAUS, oferecidos ao mundo virtual...O COMPUTADOR permite que se grave musicas, que se faça vídeo e se conte nossas mentiras inofensivas...Ontem pulei a janela da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, hoje adentro solitariamente pela porta da frente... busco as brechas betinianas de minhas betis e seus mundos...
Os magos abdalinos estão vivos..... Diz abda Almirez primeiro, que ainda me deve o título de ÍMÃ...Onde está?
Esta gente pobre e rica de cultura estão ai pelo mundo virtual em suas vidas cheias de vida e às vezes, cheias de mediocridade...Tem gente que ainda acredita em partidos toscos e seus políticos... não mais carrego bandeiras, não mais compro a ilusão que tenta comprar meu silencioooooo.Vejam nossa sadia loucura em vídeo no www.cidadedaspalavras.com.br.Temos que ser felizes em nosso presente, o passado passou, o dia chegou e danço nú em plena Avenida Paulista.Diante da bandeira sou macunaima sou Edu Planchez,Não tenho medo da morte e canto todo dia a sorte de viver. Respiro o ar de prana...Minha gente!!! busquemos a liberdade como diria Carlos Daguapé... somos uma tribo INVISÍVEL...Dancemos novamente ciranda no Parque de nossa CIDADE... uma cidade das palavras...cidade de poetas, prostitutas e artistas.Esta cidade é São JOSÉ DOS cAmpos.Uma grande e KaotiCacidade.Vivamos a nossa era do Ouro...Tão prometida por Dom Sebastião.Adentremos a quarta dimensão.Sejamos felizes.
João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Encontro Literário
No dia 16 de Setembro as 10 horas da manhã no SÁBADO o grupoliterário Cidade das Palavras.Fará o encontro dos amantes da escrita.Na câmara municipal de São José Dos Campos sp

www.cidadedaspalavras.com.br

segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Encontro Literário

Dia 16 de Setenbro as 10 horas da mANHÃ , sABADO ENCONTRO LITERA´RIO DO gRUPO
LITERARIO cIDADE DAS PALAVRAS NA CÃMARA MUNICIPAL DE são JOSé dos Campos sp.

Tema Uma Editora Publica?

Kaos

Joca Faria

O sol brilha no céu e aqui na terra estamos vivos. bem vivos enfrentando nossa jornada nesta grande roda gigante.Batuques de tambores.Assinalam o Kaos.Tudo nasce de nosso Kaos Desejos sexuais afloram nesta sagrada manhã.Comemos da maçã e brindemos a felicidade.Zé Celso Martinez Correa em algum canto do planeta ensaia uma nova peça de teatro e choca pobres garotos da periferia com seu gozar atômico.Deixando todos atônitos. Dispo me em meu quarto e em minha nudez aflora o Vulcão gerando mais umaerupção no começo da tarde em cinzas.Batuques afloram nossos desejos ancestrais.Ainda não é Karnaval. Mas dançamos nus na ciranda em sonhos em nuvens de algodão.Afinal o que estamos fazendo aqui neste planeta?Não mais acredito em nada, alem da busca do conhecimento.Mas onde esta este saber?Quem você é de verdade caro leitor se é que alguém me lê.Não sei , mas sei que a cada SEGUNDO morro e renasço em busca dos segredoscontidos nas retinas.Kaos um grande Kaos.Nesta coturbada vida urbana.De trabalho, cansaço e frustrações.Afinal para que estamos aqui?

João Carlos Faria

Encontro Literário

Dia 16 de Setenbro as 10 horas da mANHÃ , sABADO ENCONTRO LITERA´RIO DO gRUPO
LITERARIO cIDADE DAS PALAVRAS NA CÃMARA MUNICIPAL DE são JOSé dos Campos sp.

Tema Uma Editora Publica?

Em quem voce vai votar?

25.08.2006 00h.01


Em quem você vai votar?Conversando com o editor cheguei a conclusão que devemos debater em quem votaremos.
Joca Faria (*)


Como escolher um candidato nos dias de hoje? A maioria dos políticos é personalista, os partidos políticos não passam de legendas de aluguel. Até meu querido Partido Verde de São José Dos Campos se presta a alugar a sua legenda com uma executiva inexistente. Na eleição para prefeito, tivemos os caronistas do tipo do ex-vereador Roberto Barbosa e o juiz aposentado Manuel de Lima Jr que até mudou-se da cidade desprestigiado. Aliás, passou pela Câmara Municipal e só falou bobagem, inclusive apresentando um projeto de lei idiota tentando proibir a exposição de mulheres de biquíni nos out-doors. E o cara é juiz aposentado, imagine se não fosse!
O PV apresenta dois candidatos a deputado estadual, o ex-prefeito Pedro Ivez Simão, imposto pela Executiva Estadual, e o vereador Cristóvão Gonçalves convidado por mim para ingressar no PV. Ninguém sabe quantos votos os dois irão arrumar.
É uma pena o Gabeira fazer um trabalho grande e bom no Congresso e isso não aparecer como devia em São José dos Campos. Temos uma grande proposta, mas estamos sem fôlego nas bases que nos encara como elite burguesa, com muita razão em determinados pontos graças a inércia e o oportunismo de uma meia dúzia de dois que apenas visa os interesses pessoais dependurando-se em cargos públicos em Caçapava e São José.
O que desejamos é um PV-gabeiriano com fibra e motivação. Somente assim será possível o nosso PV sobreviver mantendo o ideal preservacionista. E podem crer que não está fácil.Tomo a liberdade de pedir a vc que vote com fé e razão vote verde vote 43.
(*) João Carlos Faria - jocafaria@yahoo.com.br - www.cidadedaspalavras.com.br - http://jocafaria.blogspot.com www.arautos.digitalvale.com.br -

quinta-feira, 24 de agosto de 2006

Quem é


quem é

Sabado

Sabado

Joca Faria

Hoje não mais que hoje dias de insanidades.
Atrevome a lhe propor novidades que sua alma não pode compriender.
Nem sei se a minha alma compriende.
Ele nesta tarde lavou sua calcinha, Enroulou num velho short e pos para secar.
Ela ao chegar nem viu esta gentileza.
Ele compra suas calcinhas, lava e as cheira a noite apos o sexo.
Quando ele penetrava. ela simplesmente pegou o vibrador e o enfiou em seu cú.
Ele gemeu ficou em silencio.
E depois a possuiu a força.
Que merda que merda saiu dela com o pau todo em lamiado.
Fez ela lavar com a propria boca.
Depois tomaram banham. abriram uma lata de leite moça.
E SE LAMBUZARAM OUVINDO A ODISSEIA DE HOMERO.

João Carlos Faria

Sabado

Sabado

Joca Faria

Hoje não mais que hoje dias de insanidades.
Atrevome a lhe propor novidades que sua alma não pode compriender.
Nem sei se a minha alma compriende.
Ele nesta tarde lavou sua calcinha, Enroulou num velho short e pos para secar.
Ela ao chegar nem viu esta gentileza.
Ele compra suas calcinhas, lava e as cheira a noite apos o sexo.
Quando ele penetrava. ela simplesmente pegou o vibrador e o enfiou em seu cú.
Ele gemeu ficou em silencio.
E depois a possuiu a força.
Que merda que merda saiu dela com o pau todo em lamiado.
Fez ela lavar com a propria boca.
Depois tomaram banham. abriram uma lata de leite moça.
E SE LAMBUZARAM OUVINDO A ODISSEIA DE HOMERO.

João Carlos Faria

Sabado

Sabado

Joca Faria

Hoje não mais que hoje dias de insanidades.
Atrevome a lhe propor novidades que sua alma não pode compriender.
Nem sei se a minha alma compriende.
Ele nesta tarde lavou sua calcinha, Enroulou num velho short e pos para secar.
Ela ao chegar nem viu esta gentileza.
Ele compra suas calcinhas, lava e as cheira a noite apos o sexo.
Quando ele penetrava. ela simplesmente pegou o vibrador e o enfiou em seu cú.
Ele gemeu ficou em silencio.
E depois a possuiu a força.
Que merda que merda saiu dela com o pau todo em lamiado.
Fez ela lavar com a propria boca.
Depois tomaram banham. abriram uma lata de leite moça.
E SE LAMBUZARAM OUVINDO A ODISSEIA DE HOMERO.

João Carlos Faria

Sabado

Sabado

Joca Faria

Hoje não mais que hoje dias de insanidades.
Atrevome a lhe propor novidades que sua alma não pode compriender.
Nem sei se a minha alma compriende.
Ele nesta tarde lavou sua calcinha, Enroulou num velho short e pos para secar.
Ela ao chegar nem viu esta gentileza.
Ele compra suas calcinhas, lava e as cheira a noite apos o sexo.
Quando ele penetrava. ela simplesmente pegou o vibrador e o enfiou em seu cú.
Ele gemeu ficou em silencio.
E depois a possuiu a força.
Que merda que merda saiu dela com o pau todo em lamiado.
Fez ela lavar com a propria boca.
Depois tomaram banham. abriram uma lata de leite moça.
E SE LAMBUZARAM OUVINDO A ODISSEIA DE HOMERO.

João Carlos Faria

Sabado

Sabado

Joca Faria

Hoje não mais que hoje dias de insanidades.
Atrevome a lhe propor novidades que sua alma não pode compriender.
Nem sei se a minha alma compriende.
Ele nesta tarde lavou sua calcinha, Enroulou num velho short e pos para secar.
Ela ao chegar nem viu esta gentileza.
Ele compra suas calcinhas, lava e as cheira a noite apos o sexo.
Quando ele penetrava. ela simplesmente pegou o vibrador e o enfiou em seu cú.
Ele gemeu ficou em silencio.
E depois a possuiu a força.
Que merda que merda saiu dela com o pau todo em lamiado.
Fez ela lavar com a propria boca.
Depois tomaram banham. abriram uma lata de leite moça.
E SE LAMBUZARAM OUVINDO A ODISSEIA DE HOMERO.

João Carlos Faria

quarta-feira, 16 de agosto de 2006

Vagamundos....

Vagamundos

Joca Faria

Manha de uma sexta-feira ouvindo Trem da Viração
Entre os desejos inefáveis de um dia que se inicia.
Ontem eu e o poeta Marcelo Planchez vagamos pela cidade sem rumo e sem documento sem objetivo e sem nenhum desejo. Alem de estar em contato com outros seres humanos ,mas Vinicianamente com seres humanos de outros sexos.
Entre desejos e insanas idéias a procura de sexo, Mas como sempre nada encontrando.
Na velha choperia no centro da cidade esbarramos com a atriz Daniella Peneluppi que faz parte de nossa Irmandade Azul ouvimos seus belos sonhos e seus desejos junto à arte.
Conversamos tomando pepsi cola na mesa longe bem longe de Solfidone que no passado pertenceu a nossa antiga Irmandade Neo Filosófica.
Ouvimos contar suas aventuras e desventuras nas terras longicuas da Europa o velho continente.
Falou de seus desejos por teatro e cinema das idéias de um teatro de vanguarda se e que em nossos dias ainda haja Vanguardas.
Penso eu ha anos na idéia de um grupo de arte que tenha poesia,musica e teatro e vídeo.
Mas que ainda não realizamos porque vivemos sempre com a febre de Macunaíma AI QUE PREGUIÇA.
Sempre estamos há vagar por nossa São José Dos Campos a nos entreter em busca de inspiração caminhando e indo atrás do Sol a se por.
E assim seguimos nossa jornada numa odisséia em volta de nosso umbigo AI QUE PREGUIÇA.

João Carlos Faria

Grupo Literário Cidade das Palavras

IMAGINARIO

IMAGINARIO

Joca Faria

Andando pelas ruas, indo a postinhos de saúde para marcar consultas, prestes a ficar desesperado com um dente.E tentando achar um tema para o artigo da semana.
Passo enfrente a uma escola de educação infantil e vejo crianças e sua professora brincando num mundo
Imaginário.
Que mundo e este que nos adultos cheios de preocupações às vezes bem tolas deixamos para traz, longe estamos deste mundo lúdico em que um dia vivemos.
Não que não devamos ter responsabilidades elas são necessárias, mas devemos tentar viver a vida com muito humor sem nenhum medo de ser feliz.
Como diria o poeta Franklin M. Onde mora a felicidade? Vejam este poema no site www.cidadedaspalavras.com.br.
A FELICIDADE esta dentro de nos em nosso coração ,pois nosso Deus interno nunca nos abandona, Nos que o abandonamos o deixamos guardado em nosso inconsciente.
Li há algum tempo um artigo de Rubem Alves onde ele defende que o ser do sexo masculino deva estar também nas escolas infantis para ajudar na formação de nossas crianças.
Concordo plenamente com este grande mestre que sempre leio na Folha de São Paulo.
Outra mestra a Educadora Bete Souza defende uma educação onde os limites devam ser impostos de uma maneira bem leva, mas com pulso.
Hoje garotos ao serem apanhados Pixando carregam o estatuto da criança e adolescentes usam como arma para cometerem seus erros.
O estatuto esta sendo usado de maneira distorcida com a colaboração e omissão dos conselheiros tutelares
Devemos ter direitos ,mas observemos também os deveres.
Se não construiremos uma sociedade de bárbaros.

João Carlos Faria

Grupo Literário Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

O NOVO VALEPARAIBANO

O novo Valeparaibano

Joca Faria

Mudar ou não mudar eis a questão? E o nosso Valeparaibano mudou tudo que muda gera novidades
uns ficam contentes e outros nem tanto.
E assim este jornal de mais de quarenta anos que vem colaborando e integrando nosso Vale do Paraíba, Litoral norte e Sul de Minas Gerais mudou.
Pena que a serie de crônicas intitulada Panorama com José Moraes, Ludmila Lusarovsks e tantos outros acabou peço aos editores que repensem a questão destes poetas de nossa crônica diária.
Ainda falta a este jornal um caderno de literatura onde mostre nossos novos talentos, fale da historia de nossa gente e do folclore.
Mostre as novas tendências da literatura Brasileira e reflita nossos problemas na visão de nossos acadêmicos.
Assim gerando mais integração na região.
Eu especialmente gostei da nova seção de cartas especialmente no Domingo que com a nova diagramação tem muito mais espaço para nos leitores.
Sabendo do esforço e competência desta redação acredito que ganhamos muito mais com esta mudança.

João Carlos Faria
Produtor Cultural

Grupo Literário Cidade das Palavras

www.cidadedaspalavras.com.br

joca@cidadedaspalavras.com.br

quinta-feira, 10 de agosto de 2006

quarta-feira, 9 de agosto de 2006

LUA CHEIA

Lua Cheia

Joca Faria

Dedicado a Marcela Puppio e Celeste FEBE

Noite uma noite quente onde os aprendizes de magia andam vestidos de negro, Onde em noites passadas Houveram sarais e quem sabe bacanais Em parques de uma cidade.Onde tudo pode acontecer em volta de um lago.Onde Meninas e Meninos dançam nus ao som de violões alucinados.ONDE o desejo de sexo vem mais forte é lua cheia olhamos para a lua dançando nua em volta das estrelas.E os rituais de tempos ancentraris ainda acontecem celebrando o renascimento da poesia numa dança orgíaca.Entre Sucubus e Incubus demônios do mundo de Morfeu.Dancemos ciranda para espantar estes Demônios e façamos o Sexo dos Deuses.Noites onde Anjos e Demônios saem à procura de algo que nem imaginamos.Em rapsódias santanenses, em praças de matrizes.Onde o amor tenta vencer o ódio e eu em minha camasem desta festa participar.E assim mesmo uns se divertem e outros escrevem.E tudo sempre a girar numa enorme roda de prazer e desejos quem vai conseguir se libertar?
João Carlos Faria

Grupo Literário Cidade das Palavras

WWW.CIDADEDASPALAVRAS.COM.BR